Feed de Negócios

"É hora de retribuir à comunidade", diz diretor executivo da Excelsior


Publicado 23/06/2020 19:00
Feed de Negócios   FEED DE NEGÓCIOS Fonte: Portal Arauto

Santa Cruz do Sul receberá, graças ao protagonismo do diretor executivo da Excelsior Alimentos Renato Jackisch, R$ 1 milhão em equipamentos de segurança para o combate do coronavírus. O valor é oriundo do programa da JBS "Fazer o Bem Faz Bem- Alimentando o Mundo com Solidariedade", que já atendeu mais de 200 cidades em 18 estados e no Distrito Federal. "É hora de retribuir à comunidade que nos proporciona a oportunidade de fazer o bem", ressalta o empresário. 

A doação, que será entregue na quinta-feira (25), ajudará os hospitais Ana Nery, Santa Cruz e Monte Alverne. Os locais foram previamente mapeados pela Secretaria de Saúde do município, que também será contemplada com a entrega. Serão mais de 360 mil luvas de procedimento cirúrgico, mais de 60 mil máscaras TNT, mais de 23 mil toucas, mais de 23 mil propés descartáveis, mais de mil máscaras N95, 900 litros de álcool em gel, mais de cinco mil aventais impermeáveis e mais de mil macacões impermeáveis. Esses são alguns dos itens citados por Jackisch, que se orgulha do quanto a comunidade poderá ser beneficiada. "Se a gente pudesse explodir de alegria, certamente aconteceria comigo. Não poderíamos ficar alheio a situação atual. Todos de alguma forma são responsáveis por isso e estou muito feliz por essa conquista", comenta. 

Rotina de cuidados

Assim como atribui o gesto de solidariedade também ao trabalho de todos os funcionários, Renato Jackisch ressalta que, por eles, a empresa vive um novo normal. "A rotina na Excelsior mudou. Não brincamos com esse tipo de vírus. Todos que acessam a empresa têm a temperatura aferida e caso aponte alguma alteração o colaborador é encaminhado para avaliação clínica. Disponibilizamos álcool em gel em todos os ambientes, assim como orientamos o uso de máscara por todos, inclusive nos meios de transportes", conta. Além disso, conforme o diretor, em mesas que antes eram utilizadas por quatro pessoas no refeitório, hoje são ocupadas por duas, uma em cada lado, com divisão de acrílico entre elas. Cuidados que deram mais do que certo: "Não tivemos nenhum caso, até hoje, em nossa empresa". 

Esse é o segredo para promover, inclusive, a motivação entre a equipe. "Nossos funcionários estão plenamente atendidos e se sentem seguros da forma que estão trabalhando, com toda a atenção necessária. Temos vários afastados por precaução, como gestantes e idosos, e por isso tivemos novas contratações", detalha.

De acordo com ele, enquanto há pandemia, é preciso dar um passo de cada vez. Por isso, Jackisch comenta ainda que a obra de ampliação da empresa, prevista para ser finalizada neste ano, deve se estender até 2021. Entretanto, com o coronavírus pelo mundo, sem pressa: o foco principal é a saúde e o bem-estar de quem faz a Excelsior acontecer.

Renato Jackisch, diretor executivo da Excelsior Alimentos
Renato Jackisch, diretor executivo da Excelsior Alimentos (Foto: Maiquel Thessing/Arauto FM)







Corona - Aqui não passa!