"É muito triste para Rio Pardo o que estamos vivendo", diz ex-prefeito


Por: Portal Arauto
Publicado 27/05/2020 08:42
Atualizado 27/05/2020 10:52

Polícia   OPERAÇÃO CAMILO

Uma operação realizada na manhã desta quarta-feira (27) pela Polícia Federal em conjunto com outros órgãos resultou na prisão temporária do prefeito de Rio Pardo e também presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), Rafael Barros (PSDB). A Operação Camilo, como é denominada, apura crimes de fraude à licitação, peculato, corrupção passiva, organização criminosa, ocultação de bens, crime de responsabilidade e desobediência. O afastamento do cargo de prefeito se dará por 90 dias.

Ex-prefeito de Rio Pardo Joni Rocha, marido da atual vice-prefeita, Rosane Rocha, falou sobre a prisão do prefeito de Rio Pardo e lamentou o acontecido: "Essa é uma situação muito triste. É muito triste para o Município de Rio Pardo o que estamos vivendo. Nós nunca imaginávamos na qualidade de partido participante desse governo até dois anos atrás que isso iria acontecer".

Ele explica que a vice-prefeita Rosane Vaz da Rocha foi chamada pela Polícia Federal e  comunicada por meio de um ofício sobre as suspensões dos direitos do prefeito como o afastamento do prefeito pelo período de 90 dias. A partir de agora será feito um estudo do que foi recebido do Tribunal Regional da 4ª Região para verificar quais as providências cabíveis. "Ao nosso ver, seria a substituição automática do cargo. Afastado o prefeito, assume a vice-prefeita. A vice-prefeita nunca chegou a assumir o cargo do prefeito de Rio Pardo, até porque Barros nunca tirou férias e nunca se ausentou. Agora veio essa notícia triste para a cidade de Rio Pardo que nós não gostaríamos de estar vivendo", destaca.


Foto: Guilherme Bica / Portal Arauto
Ex-prefeito de Rio Pardo, Joni Rocha, se manifestou sobre a prisão
Ex-prefeito de Rio Pardo, Joni Rocha, se manifestou sobre a prisão