Dupla é presa com maconha e cocaína em Venâncio Aires


Por: Portal Arauto
Publicado 23/07/2022 10:23
Atualizado 23/07/2022 13:35

Polícia   AÇÃO POLICIAL

A Brigada Militar, através do 23° Batalhão de Polícia Militar (23°BPM), efetuou a prisão de dois homens na madrugada deste sábado (23) em Venâncio Aires. A prisão dos indivíduos, de 22 e 28 anos, ocorreu no Bairro Cidade Nova após denúncia.

Durante ações de polícia ostensiva, os policiais avistaram um homem, de 28 anos, conduzindo uma motocicleta. Após abordagem, foi encontrada uma quantia de droga que seria entregue para um usuário. Ainda, o indivíduo não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

No local onde o homem teria saído, o policiamento encontrou o responsável pelas substâncias ilícitas e pelos pedidos, um suspeito de 22 anos, com antecedentes por tráfico. Ele estaria pesando a droga em uma balança de precisão e embalando sobre a mesa.

No total, foram apreendidos 58 gramas de maconha, nove gramas de cocaína, três celulares, uma balança de precisão e R$ 69 em espécie. Diante das circunstâncias, a dupla foi conduzida para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Venâncio Aires para o registro policial.

A Comandante da Brigada Militar de Venâncio Aires, capitã Michele Vargas, faz um apelo à comunidade para que auxilie o policiamento no enfrentamento ao tráfico. Isso porque ele está ligado ao furto, ao roubo e, até mesmo, ao homicídio. 

“O município possui histórico de venâncio-airenses presos por organizações criminosas. Portanto, as pessoas devem denunciar e observar seus filhos adolescentes que entram nesse mundo. Eles são falsamente acolhidos pela 'família do tráfico'. Amanhã, quando não possuem mais condições de sustentar o próprio vício, mantendo uma dívida de drogas, eles são assassinados, não tendo, às vezes, os pais o direito de enterrar seu filho ou sua filha porque não encontram ou vão parar em presídios do estado ou federais".

"E um mundo ilusório e sem volta. Nós, da Polícia Militar estamos fazendo nossa parte. Agora, quem precisa apoiar é a comunidade. Ligue 190 ou (51) 9 8414-9490 (WhatsApp) e faça a sua parte denunciando”, destaca.


Foto: Divulgação
Material apreendido pela Brigada Militar
Material apreendido pela Brigada Militar