Catadores realizam marcha como forma de protesto em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 15/06/2022 09:48
Atualizado 15/06/2022 10:36

Geral   POLÊMICA

Cerca de cem catadores se mobilizaram na manhã desta quarta-feira (15) em uma marcha que percorreu as principais ruas de Santa Cruz do Sul. O principal motivo do protesto é a privatização da coleta seletiva e da usina municipal de resíduos. 

A integrante da Cooperativa de Catadores e Recicladores de Santa Cruz (Coomcat), Marilene Poeckel, destacou que nesta terça-feira e também nesta quarta foi realizado um Encontro Estadual de Formação dos Catadores do Rio Grande do Sul. No encontro foi discutida a gestão dos resíduos a nível municipal, estadual e federal e optou-se por realizar a marcha em função do descontentamento quanto à privatização da coleta seletiva e da usina municipal de resíduos. 

A polêmica entre Prefeitura de Santa Cruz e a Cooperativa ocorre em virtude de que o Executivo Municipal quer licitar 20 dos 36 bairros para o recolhimento dos materiais recicláveis. A proposta da Prefeitura é de que a atual área da usina da Coomcat seja demolida e feita uma análise e recuperação do solo do local. Com isso, os trabalhos seriam redirecionados para outro espaço. A cooperativa também passaria a ter um aumento de material reciclável de 50 para 120 toneladas e o trabalho nos atuais 15 bairros atendidos pela Coomcat seriam mantidos. No entanto, os integrantes da Cooperativa não concordaram com o posicionamento da Prefeitura.

Ainda conforme Marilene, as negociações entre Coomcat e Prefeitura se estendem e não têm êxito: "Vimos que não houve um diálogo com a sociedade, porque não houve uma audiência pública. A Cooperativa entregou as propostas, mas não foram aceitas". Ela explica que a Cooperativa tem atualmente 50 famílias incluídas e não realiza apenas coleta: "A privatização agora vai trazer apenas um modelo de coleta seletiva, ou seja, um caminhão que passa e recolhe material reciclável. A cooperativa atualmente recicla, fazendo todos os processos e isso gera custos altos". O encontro dos catadores ainda segue sendo realizado ao longo do dia.