Prefeitura substitui passadores de fauna


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 10/06/2022 17:02
Atualizado 10/06/2022 17:03

Geral   ANIMAIS SILVESTRES

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Saneamento e Sustentabilidade (Semass) procedeu há poucos dias a substituição do passador de fauna da Avenida Leo Kraether, em frente ao Country Club. A estrutura que havia no local se encontrava avariada em razão do longo tempo de uso e acabou se rompendo. Uma nova, construída pela ONG Caiana, foi instalada por uma empresa contratada. Outros dois passadores, existentes na Avenida Melvin Jones, também serão substituídos. Os novos equipamentos estão em fase de construção, ainda sem data para serem instalados.

De acordo com a bióloga da Semass, Daiane Geiger, a confecção dos equipamentos envolve um trabalho feito pelo poder público em parceria com outras instituições, como o Corpo de Bombeiros, Escoteiros e a ONG Caiana. “A ideia dos passadores de fauna surgiu dentro dos bancos universitários e é algo bem manual, que foi pensado para resolver uma situação de fauna silvestre. É algo muito artesanal, tanto as de corda como as de aço e madeira, e exige parcerias para a confecção”, explicou ela.

Atualmente Santa Cruz do Sul conta com seis passadores instalados no município – um na Avenida Leo Krather, dois na Avenida Melvin Jones, um no Acesso Grasel e dois na Rua Vereador Benno João Kist. O da Leo Kraether, segundo Daiane, é muito utilizado pelos animais para a travessia. “Ali o uso é diário, temos o retorno dos moradores que nos encaminham imagens em vídeo e assim podemos acompanhar a movimentação. Precisamos que a população nos dê esse retorno”, disse.

Daine informou que a preferência é sempre instalar os equipamentos nas próprias árvores porque é o mais natural para os animais, porém nem sempre isso é possível e acaba sendo necessário proporcionar outra estrutura para fixação. “É o caso da Melvin Jones onde os passa faunas são instalados parte em árvore e parte em poste”, explicou.

A Semass já tem projeção e mapeamento de novos pontos da cidade para a instalação de mais passadores de fauna, porém isso depende ainda de viabilizar o monitoramento por câmeras de vídeo, a fim de que se possa acompanhar e avaliar a efetividade no uso dos equipamentos. Por meio da observação de fotos geradas por satélite, em escala bem ampla, técnicos verificam as condições do ambiente e de continuidade com outras florestas para definir os novos locais.

Passadores aéreos – São estruturas construídas para mitigar a mortalidade de animais arborícolas que, devido ao desmatamento e fragmentação de seus habitats naturais, utilizam rodovias para fazer  a travessia entre um ponto e outro e terminam vítimas de atropelamento. Em Santa Cruz do Sul os animais mais avistados realizando a travessia pelos passadores são o mico-prego, o ouriço-cacheiro e o gambás.


Foto: Divulgação/Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Outros dois passadores, na Avenida Melvin Jones, também serão substituídos
Outros dois passadores, na Avenida Melvin Jones, também serão substituídos

Prefeitura substitui passadores de fauna