Atividades nos postos vão conscientizar para o uso correto de medicamentos em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Publicado 03/05/2022 17:18
Atualizado 03/05/2022 17:20

Geral   SAÚDE

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), de Santa Cruz do Sul, está engajada em ações para educar a população a utilizar medicamentos de forma correta. A conscientização sobre o tema é pauta do chamado Maio Verde, que tem nesta quinta-feira (5), o seu ápice com a passagem do Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos. A data foi criada para alertar a população quanto aos riscos à saúde causados pelo uso indiscriminado e pela automedicação, os principais responsáveis por altos índices de intoxicação. 

Na rede básica de saúde do município, as ações estarão concentradas nas ESFs Faxinal (4), Cristal Harmonia/Viver Bem  (10) e Glória (18), em uma parceria com o Curso de Farmácia da Unisc. A comunidade está sendo convidada para participar, junto com alunos e professores, de atividades interativas, com a utilização de jogos e materiais confeccionados especialmente para orientação dos usuários. Todas as unidades de saúde estão sendo decoradas na cor verde, em alusão à campanha, e folders estão sendo distribuídos nas salas de espera.

Conforme a coordenadora da ESF Glória, enfermeira Camila Lopes, o principal trabalho de orientação precisa ser feito com os pacientes. “A responsabilidade não é somente do profissional que prescreve, mas dos pacientes que são os responsáveis por sua própria saúde. Muitos não entendem as prescrições e consultam com mais de um médico. Se perguntamos o que tomam, noventa por cento não sabem dizer o que é, fazem a associação pela cor ou pelo tamanho dos comprimidos, por isso é tão importante trabalhar esse tema”, frisou. 

Camila reforça ainda que o uso seguro e apropriado de medicamentos não se restringe a evitar o consumo excessivo, mas engloba cinco comportamentos: medicamento certo, dose certa, momento certo e descarte correto. Com relação a esse último, a orientação é não jogar no lixo comum, mas levar as sobras e medicamentos vencidos em algum ponto de recolhimento, como farmácias e drogarias. 

Mudança também passa pela melhoria dos hábitos 

O uso cada vez maior de medicamentos é uma realidade comum, segundo a coordenadora da assistência farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), Daiana Trevisan. “A maioria das receitas não chega com menos de cinco tipos de medicamentos”, conta. Ela acredita que poderia haver uma redução se as pessoas investissem também em uma mudança geral de hábitos. “Há pacientes que poderiam primeiro mudar seus hábitos alimentares e estilo de vida, mas preferem recorrer a diversos medicamentos que provocam efeitos colaterais e acabam tomando cada vez mais, o que se torna um círculo vicioso”, alertou.

Mostrar ao paciente que ele é o maior responsável pelo seu tratamento e que deve adotar comportamentos e ações que contribuam para uma utilização apropriada e segura dos medicamentos, é muito importante, segundo Daiana. “`É ele que deve guardar a medicação em local correto, evitar a automedicação ou a indicação do seu medicamento a terceiros, além de tomar a quantidade na dose prescrita pelo profissional de saúde habilitado”, explicou.

Outro aspecto que deve ser levado em consideração quando se trata de uso racional, é a questão das sobras. Nas farmácias básicas do SUS evita-se que restem remédios após o fim do tratamento. “Os medicamentos só são fornecidos com a apresentação da receita e são dispensados exatamente pela posologia prescrita, ou seja, o paciente terá a quantidade certa para o tratamento”, disse a coordenadora.  No caso de medicamentos de uso contínuo para doenças crônicas, a dispensação é para o período de um mês. “O paciente vem todo mês buscar a medicação, evitando desperdícios, falta ou sobra e recebendo orientação correta sobre o uso”.


Foto: Freepik/ Divulgação
Conscientização sobre o tema é pauta do chamado Maio Verde, que tem nesta quinta-feira, dia 5, o seu ápice
Conscientização sobre o tema é pauta do chamado Maio Verde, que tem nesta quinta-feira, dia 5, o seu ápice