Quatro são indiciados por golpe da casa própria em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 29/04/2022 18:48
Atualizado 29/04/2022 19:24

Polícia   INVESTIGAÇÃO

A equipe de investigação da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz deu fim a um dos inquéritos mais extensos dos últimos anos em Santa Cruz. Com 587 páginas, foi concluído nesta sexta-feira (29) o inquérito policial referente ao golpe da casa própria, resultando em quatro pessoas indiciadas. O crime consiste em vender imóveis, cobrar adiantado, através de preços atrativos, mas não realizar a entrega. O golpe era praticado tanto em situações de reformas, como também construção das casas e compra de residências.

Segundo o delegado titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz, Alessander Zucuni Garcia, ao todo 22 ocorrências desse tipo de golpe foram anexadas no inquérito, gerando um prejuízo de R$ 1.164.423 para essas pessoas. Dos quatro indiciados, três são homens e uma, mulher. A mulher é natural de Santa Cruz, o marido dela, de Santa Rosa, o sobrinho, natural de Giruá, e um outro homem indiciado é natural de Santa Cruz. As identidades não foram divulgadas

O delegado destaca que a  polícia está indiciando pelos crimes de estelionato e associação criminosa, sendo que a maioria dos casos se refere a construção de casas e reformas. Os serviços eram anunciados em rede social. O grupo criminoso chegou a ter duas empresas, mas a primeira ficou sem capacidade de atuar no mercado e, em função disso, foi criado um segundo empreendimento com o mesmo nome fantasia.  “Apuramos elementos importantes. Ficou evidente que os envolvidos tinham ciência que não podiam captar novos clientes em função da situação crítica da empresa e mesmo não podendo cumprir com os compromissos anunciavam os serviços e tentavam captar clientes. A investigação não descarta que eles chegaram a atuar de forma correta em algum momento, mas, por fim, tinha ciência da situação e mesmo assim seguiam oferecendo o trabalho", explica. Sobre o trabalho da Polícia Civil, o delegado destaca: “Responsabilizar esses indivíduos criminalmente também é uma forma de afastar quem quer atuar desta forma na cidade”.

 


Foto: Polícia Civil/ Divulgação
Em Santa Cruz 22 pessoas foram vítimas do crime gerando um prejuízo de R$ 1.164.423
Em Santa Cruz 22 pessoas foram vítimas do crime gerando um prejuízo de R$ 1.164.423