Sinimbu entra em alerta após surgimento de focos do mosquito da dengue


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 06/01/2022 11:29
Atualizado 06/01/2022 11:38

Geral   ALERTA

O mosquito Aedes Aegypti já foi protagonista por muitos anos de doenças como dengue, zika e chikungunya. Em Sinimbu, ao longo dessa semana, foram encontrados focos do inseto na região central, o que acende um alerta a toda a população para que não deixem água parada em nenhum recipiente.

De acordo com o Executivo, a situação liga o sinal de alerta. Somente no ano passado foram registrados 16 casos suspeitos e quatro casos confirmados da doença no município. Além da preocupação quanto a eliminação do mosquito, o que faz necessária a colaboração de toda a população, o poder público destaca a importância de que a população fica atenta aos sintomas da doença e procure atendimento médico com brevidade para diagnóstico médico e tratamento, a fim de que a doença não se agrave.

Dengue

A dengue é uma doença que é capaz de provocar febre alta, dor no corpo e nas articulações e dor atrás dos olhos. A doença na sua forma mais grave é capaz de provocar hemorragia e levar as pessoas a morte.

É sempre importante ficar atento aos sintomas, pois qualquer mudança como vômito, desmaio ou dor na região abdominal pode representar uma piora e é necessário que as pessoas se dirijam até uma unidade de saúde a qualquer um desses sinais.

Zika

A zika possui sintomas diferentes da dengue. A doença é provocada pelo vírus da zika e é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti onde os contaminados apresentam febre intermitente, erupções na pele, coceira e dor muscular.

A evolução da doença é dita como algo benigno e os sintomas costumam desaparecer em um período de 3 a 7 dias. O quadro da Zika mesmo provocando grandes incômodos ainda é menos agressivo que o da dengue.

Chikungunya

O vírus ele atinge principalmente as articulações e é capaz causar grandes inflamações. Eles podem deixar dores que na metade dos casos viram crônicas e conseguem incapacitar as pessoas de fazerem pequenas ações como abotoar uma camisa ou levantar o braço sem sentir dor.

Essas doenças são bem perigosas a população, cada uma com suas consequências podem trazer grandes prejuízos a quem for contaminado e a única solução é a prevenção e o combate ao mosquito.

Prevenção 

Para tomar medidas preventivas e impedir que a dengue chegue até a sua cidade ou município, a melhor atitude é combater os focos de acúmulo de água. Esses locais são propícios para a criação e reprodução do mosquito transmissor da dengue.

Para prevenir a chegada da doença veja alguns cuidados importantes:

1 - Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.

2 - Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.

3 - Não jogue lixo em terrenos baldios.

4 - Se for guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre a boca para baixo.

5 - Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.

6 - Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.

8 - Se for guardar pneus velhos em casa, retire toda a água e mantenha-os em locais cobertos, protegidos da chuva.

9 - Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.

10 - Lave com frequência, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana.

11 - Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.

12 - Convoque seus vizinhos, sua comunidade, amigos e parentes a se engajarem nesse combate aos criadouros do mosquito Aedes aegypti.


Foto: Divulgação
Focos foram encontrados na área central
Focos foram encontrados na área central