Custo da Cesta Básica em Santa Cruz sobe 1,3% em dezembro


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 05/01/2022 18:10
Atualizado 05/01/2022 18:16

Geral   ECONOMIA

A variação do custo da Cesta Básica Nacional em Santa Cruz do Sul foi de 1,345% no período de 02 de dezembro de 2021 a 05 de janeiro de 2022, passando de R$ 534,53 para R$ 541,71, uma elevação de R$ 7,19. Dos 13 produtos pesquisados, seis apresentaram redução e sete produtos apresentaram elevação de preço.

As maiores contribuições para esta elevação do custo da Cesta Básica Nacional foram da Carne Bovina (contribuição de 2,73%) e da Banana (contribuição de 1,48%, que no levantamento de dezembro já havia apresentado elevação de preço). Contribuíram para frear esta elevação o Tomate (contribuição de – 1,88%), o Feijão Preto (contribuição de – 0,55%) e a Batata Inglesa (contribuição de – 0,48%). Com esta elevação dos preços no início de janeiro, a Cesta Básica fecha o ano de 2021 com elevação de 7,68%. Num período mais longo, desde março/2020 em apenas 3 meses a Cesta Básica apresentou redução de preço, passando de R$ 390,82 para os atuais R$ 541,71, acumulando 38,61% de aumento.

Com este custo para a Cesta Nacional, um trabalhador de Santa Cruz do Sul que recebeu no início deste mês o Salário Mínimo, precisa trabalhar 10108,344 horas para adquirir o conjunto de 13 produtos, ou 1,44 horas a menos que o necessário no mês de dezembro.

A partir dos gastos com alimentação é possível estimar o Salário Mínimo necessário para o atendimento das necessidades básicas do trabalhador e de sua família. Seguindo a mesma metodologia utilizada pelo DIEESE, o valor do Salário Mínimo em Santa Cruz do Sul para o mês de dezembro de 2021, pago no início do mês de janeiro de 2022, deveria ter sido de R$ 4.516,84 para uma família composta por dois adultos e duas crianças.

A Cesta Básica Nacional relaciona um conjunto de alimentos que seria suficiente para o sustento e bem-estar de um trabalhador adulto ao longo de um mês, tomando como base o Decreto Lei nº. 399, de 30 de abril de 1938, que regulamenta a Lei nº. 185 de 14 de janeiro de 1936 – da instituição do Salário Mínimo no Brasil. Este Decreto estabelece que o salário mínimo é a remuneração devida ao trabalhador adulto, sem distinção de sexo, por dia normal de serviço, capaz de satisfazer, em determinada época e região do país, às suas necessidades normais de alimentação, habitação, vestuário, higiene e transporte.


Foto: Divulgação/Agência Brasil
Seis produtos apresentaram redução e sete tiveram elevação de preço
Seis produtos apresentaram redução e sete tiveram elevação de preço