O tráfico da "alta sociedade": o que a Polícia sabe sobre o mercado das drogas sintéticas em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 30/09/2021 06:18
Atualizado 30/09/2021 08:21

Polícia   AÇÃO POLICIAL

Mais um desmonte no crime organizado e outra vez no tráfico que chega a chamada "alta sociedade". Ao desmantelar um esquema de tele-entrega de drogas sintéticas nessa quarta-feira (29) a Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Santa Cruz do Sul alerta para alvo cada vez mais frequente da polícia: o tráfico para a classe A da sociedade santa-cruzense. Com substâncias muito possivelmente trazidas da Europa e com caminho considerável até chegar ao município.

Essa não é a primeira vez em 2021 que os agentes apreendem comprimidos de ecstasy, porções de MDMA - droga em cristal com alto poder alucinógeno, dentre outros. Mas agora, há evidências de que essas substâncias apreendidas em um apartamento no bairro Avenida teriam como destino final consumidores de alto poder aquisitivo. "Nos últimos tempos estamos conseguindo localizar essas drogas sintéticas. É o tráfico voltado pra chamada classe A da sociedade. A apreensão de hoje dá a ideia do quanto de droga essa quadrilha está movimentando", pontua o titular da Draco, delegado Marcelo Chiara Teixeira.

Quem também chamou a atenção para o fato foi o delegado Regional, Luciano Menezes. "Cada grama desse MDMA custa R$ 150. Essa droga, o esctasy são usadas por jovens nessas festinhas e causam um grande mal. Após esse trabalho vamos atrás do traficante responsável por essa grande distribuição. É ele que controla e que atua na compra e venda desses entorpecentes", destaca.

Como funcionava o esquema

Dois indivíduos, de 20 e 24 anos, respectivamente serão indiciados por tráfico de drogas pela ação de ontem. Eles, que recebiam cerca de R$ 10 mil para atuarem dessa forma, não foram encontrados no local, mas os investigadores já sabem que cabia a eles ir até o centro de distribuição das drogas, em um apartamento no bairro Avenida, e da lá, ouvindo as ordens do chefe do esquema, distribuir as drogas em festas e residências de bairros nobres da cidade. Por isso, o apartamento localizado na rua São José foi escolhido. Pela facilidade de locomoção para esses locais.

Toda essa operação de tráfico tinha como fachada o serviço de motoboy. Eles iram recebendo as demandas e organizavam as entregas das drogas aos clientes. Os deliverys eram diários. Conforme a polícia se passar por motoboy era uma tática para evitar abordagens. "Usavam mochilas de motoboy, coletes refletivos para evitar serem abordados e assim conseguiam fazer as entregas", destaca Chiara.

Além da grande quantidade de drogas, mais de 100 comprimidos de ecstasy, um pacote com porções de MDMA - droga em cristal com alto poder alucinógeno - cocaína, maconha, e uma porção de haxixe, substância extraída da maconha, foi apreendida uma das motocicletas usadas pelos traficantes para a entrega.


Foto: Guilherme Bica / Portal Arauto
Nesta quarta-feira, Draco desmantelou esquema de tele-entrega de drogas no município
Nesta quarta-feira, Draco desmantelou esquema de tele-entrega de drogas no município

Foto: Guilherme Bica / Portal Arauto
O tráfico da "alta sociedade": o que a Polícia sabe sobre o mercado das drogas sintéticas em Santa Cruz


Foto: Guilherme Bica / Portal Arauto
O tráfico da "alta sociedade": o que a Polícia sabe sobre o mercado das drogas sintéticas em Santa Cruz


Foto: Guilherme Bica / Portal Arauto
O tráfico da "alta sociedade": o que a Polícia sabe sobre o mercado das drogas sintéticas em Santa Cruz