Saiba como está o processo para implantação da escola cívico-militar em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 21/07/2021 07:00
Atualizado 21/07/2021 07:07

Geral   EDUCAÇÃO

A implementação da escola-cívico militar está prevista para ocorrer até o mês de setembro em Santa Cruz do Sul. Quem passará a contar com a novidade é a Escola Estadual de Ensino Médio Santa Cruz. O modelo a ser implementado tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares. Os militares atuarão no apoio à gestão escolar e à gestão educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico.

Conforme o coordenador do programa das escolas cívico-militares no Rio Grande do Sul, Marcelo Borella, há cerca de um mês o Ministério da Educação (MEC) confirmou a implantação do modelo na Escola Santa Cruz. Além disso, recentemente foram recebidos os termos para assinatura do governador Eduardo Leite que são os termos de adesão ao programa para 2020/2021 como também documentos referentes ao acordo de cooperação técnica de cada escola do estado. "Isso está caminhando de forma bastante acelerada. E nós estamos na Secretaria de Educação do Estado dando toda a atenção para a implantação da escola o mais breve possível em Santa Cruz", destaca. 

A partir da implantação no município, o objetivo é de que os últimos três meses de aula sejam destinados à adaptação dos alunos e professores para que no próximo ano o modelo funcione da melhor forma: "Nós pretendemos fazer esse período de adaptação para que não existam maiores percalços". Em relação aos uniformes que serão utilizados, ele observa que já foram definidos pelo MEC e as obras de infraestrutura necessárias dependem única e exclusivamente do que for sinalizado pela escola. 

Profissionais contratados 

Quanto aos profissionais a serem contratados para a atuação na escola, Borella explica que estão previstos pela portaria do MEC 16 militares na escola, ou seja, 16 brigadianos da reserva que retornam à ativa pelo Programa Mais Efetivo da Brigada Militar. Dentre eles há um oficial que irá realizar a gestão escolar. O processo de seleção dos policiais militares é feito integralmente pela Brigada Militar que abre um edital público para que todos os interessados se inscrevam e seja feita, então, a seleção pelo departamento responsável. 


Foto: Arquivo / Portal Arauto
Modelo cívico-militar tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem e se baseia no alto nível dos colégios militares
Modelo cívico-militar tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem e se baseia no alto nível dos colégios militares