No Vale, capacitação que pode salvar vidas


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 11/07/2021 07:00

Geral   NAS ESCOLAS

Profissionais de escolas da rede municipal de Vale do Sol tiveram na última semana, palestras e atividades práticas sobre técnicas de primeiros socorros. Conforme a supervisora educacional Patrícia Andréia Schlittler Kist, a capacitação é obrigatória em determinação da Lei Lucas, que tem esse nome em referência ao jovem Lucas Begalli, de apenas 10 anos, que durante um passeio da escola, em 2017, acabou se engasgando com um cachorro-quente e morreu asfixiado, pois nenhum dos professores sabia técnicas de primeiros socorros. Assim, passou a ser necessária a cada dois anos a realização da capacitação de primeiros socorros. 

Aulas

Em razão da pandemia, as aulas tiveram de ser realizadas nas próprias escolas com grupos menores. As palestras iniciaram no dia 22 de junho e se estenderam até a última segunda-feira, dia 5. Segundo Patrícia, em média cada grupo teve cerca de 30 profissionais, entre professores, merendeiras, auxiliares de educação, estagiários e secretários de escola. Na avaliação da supervisora, os encontros foram positivos. “Cada encontro foi planejado para duas horas com explicações teóricas e práticas. Conforme os relatos, o envolvimento foi tão grande que eles se estenderam por mais tempo, durando praticamente três horas”, ressalta Patrícia.

Capacitação

Conforme  a enfermeira responsável por ministrar as aulas, Francieli Ester Muller,  a capacitação abordou a prática de primeiros socorros e prevenção de acidentes no contexto escolar em situações como engasgo, desmaio, crise convulsiva, sangramento nasal, fraturas, hemorragia, sangramento, corpo estranho no organismo, entre outros.

Segundo Francieli, o conhecimento das técnicas de primeiros socorros é imprescindível e precisa ser trabalhado em sala de aula, assim como toda a população deveria ter a oportunidade de estar  capacitada em relação à temática. Sobre as aulas, a enfermeira afirma ter sido muito gratificante a oportunidade. “Foram encontros de muita troca de conhecimento, momentos proveitosos, que sem dúvida irão refletir positivamente no cotidiano do trabalho em sala de aula das escolas. Todos ganham com essa ação, os professores, os colaboradores, alunos, além da família”, conclui Francieli.

Conforme a auxiliar de educação, Léia Betina da Silva, a palestra foi muito importante para reforçar conhecimento sobre o tema. "Ter essa oportunidade foi excelente, pois temos que estar preparadas para esses tipos de acidentes. Como trabalhamos com os pequeninos, ficamos muito apreensivas, pricipalmente, com quedas e engasgos. Temos muito cuidado na hora alimentação. Foi maravilhoso tirar duvidas e aprender um pouco sobre isso. Agora nos sentimos mais confiantes se precisarmos fazer algum atendimento", destaca Léia.

Lei lucas (Nº 13.722)

Estabelece a obrigatoriedade da capacitação em noções básicas de primeiros socorros de professores e funcionários de estabelecimentos de ensino públicos e privados de educação básica e de estabelecimentos de recreação infantil.


Foto: Divulgação
Encontros ocorreram em diversas escolas do interior do Município
Encontros ocorreram em diversas escolas do interior do Município