Prefeitura de Santa Cruz encaminha ao MP supostas fraudes para furar fila da vacinação contra a Covid-19


Por: Portal Arauto
Publicado 27/05/2021 19:00

Geral   DE OLHO

A Prefeitura de Santa Cruz do Sul tem feito nos últimos dias o encaminhamento de supostas fraudes para furar fila da vacinação contra o coronavírus principalmente no que se refere aos grupos das comorbidades. Com a permissão do Ministério da Saúde de que as pessoas apresentem um atestado ou algum documento se autodeclarando deficientes, profissionais da saúde, em alguns casos, têm desconfiado dos atestados médicos. 

Segundo a diretora de Ações Especializadas em Saúde de Santra Cruz, Caren Picasso, os profissionais estão recebendo e encaminhando o que é sugestivo de fraude para o Ministério Público. Caso de fato seja constatada a fraude, tanto o médico que deu o atestado quanto a pessoa que foi fazer a vacina são penalizados. Números a respeito de quantas autodeclarações com suspeita de fraude foram encaminhadas ao MP não foram divulgados, mas ela assegura que se trata de uma grande quantidade. "Entendemos a ansiedade das pessoas em fazerem a vacina, mas isso não justifica um ato ilegal", observa. 

Em relação às pessoas com algum tipo de deficiência visual, a profissional destaca que ficou estabelecido que quem vai determinar se a deficiência visual é grave é apenas o oftalmologista. "Diante disso, a pessoa precisa apresentar o atestado do médico e não a receita dos óculos. Nós não estamos deixando de aceitar as autodeclarações, mas se houver suspeita, podemos encaminhar para o Ministério Público", comenta. 

VACINAÇÃO

Em relação às doses da vacina, Caren destaca que o próximo grupo a receber a vacinação nesta semana são moradores de rua e presidiários. A partir de segunda-feira (31) serão vacinados os professores com a vacina da Pfizer.


Foto: Agência Brasil/ Divulgação
Nesta semana moradores de ruas e presidiários devem começar a receber as vacinas
Nesta semana moradores de ruas e presidiários devem começar a receber as vacinas