Criminosos se passam pelo INSS e aplicam golpes em vera-cruzenses


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 25/05/2021 20:00

Geral   FIQUE ATENTO

Os golpes aplicados em aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) através de telefone, SMS, e-mail e WhatsApp têm se tornado cada vez mais frequentes na pandemia. A exemplo, na semana passada os Conselhos Municipais de Vera Cruz fizeram um alerta nas redes sociais de que golpistas estariam entrando em contato com moradores do município via ligação telefônica, solicitando que façam a prova de vida online – aproveitando-se que o procedimento volta a ser obrigatório a partir de junho. Na ligação, os criminosos citam todos os dados pessoais do aposentado e em seguida enviam uma mensagem através do WhatsApp, pedindo que envie uma foto de um documento para finalizar o processo. Contudo, não passa de uma estratégia dos golpistas, já que tal dinâmica não é praticada pelo INSS.

Recentemente, outro beneficiário vera-cruzense foi vítima de golpe, desta vez aplicado via SMS. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Vera Cruz, Cristian Wagner, há alguns dias um associado relatou ter um empréstimo consignado feito em seu nome, sem concordar ou assinar qualquer documento. “O golpista entrou em contato com ele via SMS, bem próximo do dia em que receberia a aposentadoria, dizendo que seu cadastro tinha vencido junto ao banco e que precisava clicar num link para atualizar os dados – caso contrário não poderia sacar sua aposentadoria. Ao clicar no link, o beneficiário teria que atualizar seus dados e ele o fez. Foi então que o empréstimo consignado foi confirmado, sem que o beneficiário se desse conta. Porém, durante o saque da aposentadoria ele desconfiou, já que o valor em conta era menor, pois parte tinha sido descontada para cobrir a parcela do consignado”, explica Cristian, ao acrescentar que o associado recebeu orientações devidas e está sendo acompanhado por um advogado. 

GOLPISTAS AGEM EM TODO O PAÍS

Além dos casos recentes registrados em Vera Cruz, esses golpes têm feito vítimas em demais municípios do Estado e em todo o país, conforme o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva. “Temos conhecimento e os sindicatos têm nos alertado sobre isso, de que os dados cadastrais, como a senha e o e-mail do beneficiário, estão sendo alterados dentro do portal ‘Meu INSS’. Dessa forma, são enviadas informações sigilosas para outros destinatários, como quando, por exemplo, um segurado tem seu benefício concedido. E, assim, financeiras e bancos estão realizando depósitos nas contas de aposentados  e pensionistas rurais, relativos a créditos consignados, sem que eles tenham consentido. Isso tudo gera um transtorno para o agricultor e juros muito altos ao ano”, alerta.
Segundo Carlos Joel, foi realizada uma investigação e reunidos documentos e provas, tendo-se oficializado denúncia ao presidente do INSS, Leonardo José Rolim Guimarães, e acionado o Ministério Público Federal. Essas denúncias foram levadas, ainda, à Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) que, reunindo indícios de fraudes e irregularidades também de outros estados do país, elaborou dossiê com 77 páginas. O documento foi entregue pelo deputado federal e presidente da Comissão da Agricultura Familiar, Heitor Schuch (PSB/RS), à Comissão de Defesa do Consumidor, da Câmara dos Deputados, há duas semanas. 

BUSQUE ORIENTAÇÃO

O presidente da Fetag pede que os agricultores que receberem ligações ou mensagens deste cunho, peçam orientação nos sindicatos rurais. Segundo o presidente do STR de Vera Cruz, associados costumam entrar em contato diariamente para questionar sobre a veracidade de mensagens recebidas envolvendo o INSS. “As pessoas não devem ter vergonha de vir buscar informação. É preciso estar em alerta para não cair nestes golpes”, frisa Cristian. 

Como dica, Carlos Joel e Cristian sinalizam que os segurados do INSS tirem extratos regulares de suas contas, a fim de identificar possíveis depósitos e descontos, bem como nunca passem informações via telefone, mensagem ou e-mail. 


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Criminosos fazem contato via ligação, bem como por SMS ou mensagem no WhatsApp
Criminosos fazem contato via ligação, bem como por SMS ou mensagem no WhatsApp