20 anos de amor ao próximo


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 16/04/2021 09:30

Geral   ANIVERSÁRIO

Talvez você não as reconheça por nome, mas Marlene, Roseli e Luciana são mulheres fortes e guerreiras. Elas são vera-cruzenses e têm algo em comum: foram assistidas pelo Grupo das Marias, que certamente você conhece. Através da ajuda que receberam, foram em busca de suas próprias conquistas.

Em 16 de abril de 2001 nascia o Sopão das Marias, idealizado pela então agente de saúde Maria de Fátima Gomes dos Santos com o intuito e a vontade de ajudar o próximo. Aliadas a ela, outras Marias surgiram e puseram em prática o sonho de promover a solidariedade. 

De lá para cá, 20 anos se passaram. Muitas histórias foram contadas. Muitos recomeços. A sopa serviu de auxílio e ainda serve como amparo às famílias que tanto precisam, dos bairros Arco-Íris, Leopoldina, Araçá, São Francisco, Esmeralda e Cipriano de Oliveira. Atividades foram criadas e projetos postos em prática para auxiliar pais e filhos. O trabalho voluntário transformou vidas.

Entre as famílias beneficiadas pelos voluntários estava a de Roseli da Silva. Ela e os filhos, Leandra e Denilson, foram assistidos por cincos anos, desde a inauguração do grupo. “Na época estávamos precisando muito de ajuda, estava sem trabalho e a ação do Grupo das Marias foi essencial para as nossas vidas. Jamais vou esquecer o que fizeram por mim”, realça.

Roseli comenta que para muitas famílias o sopão ofertado é a única refeição completa durante o dia. “Depois de tanto ser ajudada, consegui um emprego e isso me motivou a correr atrás dos meus sonhos. Os voluntários são pessoas do bem, de ótimo coração e exercem um trabalho muito nobre”, salienta.

Luciana de Moraes foi outra mulher que teve apoio. “Sempre fui recebida com amor e carinho”, frisa. Ela e os três filhos Katiéli, Paula e João receberam auxílio por oito anos. Na época, as condições eram difíceis e a ajuda ofertada pelo grupo de voluntárias foi essencial. “Quando temos alguém que olha por ti e que faz algo por ti, não tem preço ou valor no mundo que pague”, evidencia, emocionada. 

Marlene Lopes também tem história para contar. Ela conheceu Maria de Fátima quando ela ainda era agente de saúde. No mesmo instante, uma grande amizade surgiu entre elas. Quando o sopão começou a ser distribuído às famílias, Marlene passou a ir até o local para receber o alimento, até 2009. “Naquele tempo meus filhos ainda eram pequenos, por isso a ajuda foi muita boa”, ressalta. Passado o momento em que precisava de ajuda, Marlene relembra com carinho. “O grupo é muito especial para as famílias. Precisamos agradecer por existirem pessoas que se lembram do próximo”, destaca. 

AJUDAR O PRÓXIMO PARA AJUDAR A SI MESMO

Elena Mueller sabe bem que ajudar o próximo é uma das melhores formas de ajudar a si mesmo. Desde o ano passado, ela passou a ser uma das voluntárias do Sopão das Marias. Toda terça-feira ela está lá, descascando batatas, cenouras ou lavando verduras. “O trabalho é gratificante e está sendo destinado para quem precisa. Tenho muito orgulho de participar, pois estamos fazendo o bem para a comunidade e para mim mesma. É uma terapia”, ressalta. 

A jovem destaca que voluntariado só é completo quando o voluntário põe a mão. “A verdadeira caridade é quando você investe o teu tempo para fazer algo para alguém”, diz. Junto da sopa, o amor. “O que fazemos e entregamos é feito com muito amor”, salienta Elena. 

Somente no sopão são 10 pessoas envolvidas. Ao todo, mais de 20 voluntários participam em diferentes atividades e projetos e mais de 35 famílias estão sendo assistidas. “Sempre passamos a mensagem de que tudo é preparado e pensado com muito carinho. Ajudamos com muito amor o próximo. Que a data se repita por muitos anos e que o Grupo das Marias ainda seja a porta de um recomeço para as famílias”, destaca Maria de Fátima.

Na receita do sopão, o Grupo das Marias mantém ingredientes especiais: uma pitada de boa vontade, duas pitadas de ânimo, três pitadas de consideração, quatro pitadas de força, uma xícara de sal da vida, 10 xícaras de esperança e seis xícaras de bondade. Ao final, o maior presente, que somente um coração cheio de amor pelo próximo pode dar: felicidade.


Foto: Caroline Moreira/Jornal Arauto
Além de ter recebido ajuda do Grupo das Marias, Roseli também criou um laço de amizade com Maria de Fátima
Além de ter recebido ajuda do Grupo das Marias, Roseli também criou um laço de amizade com Maria de Fátima