Em nota, Sindicato dos Comerciários defende lockdown e critica abertura do comércio não-essencial


Por: Portal Arauto
Publicado 25/03/2021 11:51
Atualizado 25/03/2021 12:01

Geral   MANIFESTAÇÃO

O Sindicato dos Comerciários de Santa Cruz do Sul e Região divulgou nesta quinta-feira (25) uma nota em que critica a abertura do comércio não essencial em meio à bandeira preta da pandemia da Covid-19. No texto, assinado pelo presidente Afonso Schwengber, a entidade destacou que tem defendido, incessantemente, o direito da quarentena para todos os trabalhadores e ressaltou sua discordância com a decisão do Governo do Estado e do Município de reabrir o comércio não essencial, principalmente nesse momento de agravamento da pandemia.

De acordo com Schwengber, só em Santa Cruz do Sul, o número de óbitos aumentou 43% nesse ano, resultado do afrouxamento das medidas de prevenção por parte dos governos. "Os indicadores nos mostram que a situação do município é de bandeira preta, com altíssimo risco de contaminação. Os trabalhadores estão morrendo em função dessa liberação e porque não têm condições de fazer o distanciamento social", escreveu. 

Conforme a nota, a reabertura do comércio não essencial significa o aumento de pessoas circulando no transporte público e no centro da cidade. "Então, como vamos fazer o distanciamento que é preconizado pela comunidade científica e pelos médicos?", disse.

Por fim, o Sindicato dos Comerciários salientou que seguirá defendendo o lockdown e a vacinação para toda a população, com o retorno do auxílio emergencial, e seguirá cobrando do Poder Público a adoção de medidas eficazes no enfrentamento à pandemia. 


Foto: Divulgação
Conforme o presidente Afonso Schwengber, indicadores mostram que a situação é de bandeira preta, com altíssimo risco de contaminação
Conforme o presidente Afonso Schwengber, indicadores mostram que a situação é de bandeira preta, com altíssimo risco de contaminação