Prefeitura quer viabilizar 10 novos leitos de UTI geral em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 09/02/2021 18:01
Atualizado 09/02/2021 18:06

Política   INVESTIMENTO

Uma reunião na tarde desta terça-feira (9) confirmou a criação de um grupo de trabalho para viabilizar a ampliação de mais dez leitos de UTI geral no Hospital Santa Cruz (HSC). O objetivo é unir os esforços da Prefeitura, por intermédio da Secretaria de Saúde (Sesa), do Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e da casa de saúde na disponibilização e captação de recursos.

O Hospital Santa Cruz conta atualmente com dez leitos de nível 3, o maior que pode ser alcançado, na Unidade de Terapia Intensiva. São oito para atendimento geral e dois para pacientes cardíacos. O custo total do projeto de ampliação é de pelo menos R$ 2,3 milhões. O HSC já investiu R$ 878 mil em obras e equipamentos, faltando ainda R$ 1,4 milhão para a sua conclusão.

A prefeita de Santa Cruz do Sul, Helena Hermany, afirmou que o Município irá avaliar a utilização de parte do superávit das contas públicas do ano passado para viabilizar estes leitos. E como será um benefício para toda a região do Vale do Rio Pardo, o Cisvale, entidade que também preside, poderá colaborar no repasse de recursos para a iniciativa. “Investir em Saúde e na ampliação do atendimento médico de qualidade é uma das minhas prioridades”, comentou.

Para o diretor-geral do Hospital, Vilmar Thomé, a ampliação dos leitos é de extrema relevância para todo o Vale do Rio Pardo. “É uma demanda de mais de 15 anos. Hoje, o HSC é referência para inúmeras especialidades, como Cardiologia, Cirurgia Vascular, Traumatologia e Ortopedia, Clínica e Cirurgia Geral. Agora, estamos vislumbrando uma oportunidade de acomodar mais pessoas ao mesmo tempo em situação crítica e de extremo cuidado”, explicou. Thomé lembrou que, atualmente, a casa de saúde também conta com 15 leitos de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19, mas eles devem ser desativados à medida que a situação da pandemia melhore. 

Segundo a secretária de Saúde, Daniela Dumke, os dez novos leitos de UTI geral poderão ajudar a desafogar a fila de espera por procedimentos e dar conta da demanda reprimida. “Muitas vezes é necessário adiar alguma cirurgia por falta de leito de UTI. Só vem a somar e será muito gratificante para o Município e toda a região”, salientou.

O grupo de trabalho deve se reunir nas próximas semanas para definir as melhores formas de viabilizar os recursos para a ampliação dos leitos. A reestruturação física do Pronto-Atendimento também é outra pauta que será analisada.

Além da prefeita Helena Hermany, da secretária Daniela Dumke e do diretor-geral Vilmar Thomé, participaram do encontro o líder do Governo, vereador Henrique Hermany, o diretor administrativo do HSC, Egardo Kuentzer, o assessor técnico da direção do HSC, Márcio Bartz, o diretor administrativo da Sesa, João Corrêa, o diretor de Projetos Estratégicos e Captação de Recursos da Prefeitura, Mario Colombo, a diretora executiva do Cisvale, Léa Vargas, e o assessor jurídico do Consórcio, Diogo Frantz.


Foto: Cassiane Kersting/Secom
Grupo de trabalho foi criado para negociar a ampliação na casa de saúde
Grupo de trabalho foi criado para negociar a ampliação na casa de saúde