Lifasc e Regional planejam retomada de competições


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 06/02/2021 15:00
Atualizado 06/02/2021 15:30

Geral   CAMPEONATOS AMADORES

O futebol amador na região começa a se movimentar para a volta dos tradicionais campeonatos, que envolviam comunidades e torcidas por todo o Vale do Rio Pardo. O início da imunização, ainda que em um ritmo lento, é a  esperança de dias melhores para que se tenha uma retomada dos torneios regionais, que se caracterizavam por reunir centenas - e em alguns casos milhares - de pessoas para prestigiar os jogos que evidenciavam rivalidades entre localidades e equipes.

Segundo o presidente da Liga Regional de Futebol Amador do Vale do Rio Pardo, Jair Eich, os dirigentes da comissão que organizam o certame já estão debatendo possibilidades para que o campeonato possa ocorrer entre o fim de agosto e início de setembro, período já tradicional que marcava a abertura da disputa. “Creio que com a vacinação começando para a população em geral a gente possa realizar a competição em 2021 sem problemas. Até o fim de março penso em convocar uma reunião para ter uma ideia de quais equipes estariam dispostas a participar e já ir definindo a fórmula da competição”, revela. 
Importância

Criado em 2003, o torneio se consolidou na região por contar com a participação de tradicionais equipes e atletas profissionais. No entanto, a revelação de jogadores da região também se mostrou um ponto forte do Regional que, segundo Eich, é considerado um dos diferenciais. “Tentamos oferecer um campeonato tecnicamente qualificado com espaço para jovens revelações. Além disso, o Regional traz um acirramento da rivalidade de equipes tradicionais da nossa região, sendo isso motivo de satisfação da diretoria”, comemora o diretor.

Lifasc

Outro torneio com grande relevância na região é a Liga Integração de Futebol Amador de Santa Cruz do Sul (Lifasc), que semanas atrás realizou a eleição, de acordo com o estatuto, tendo a coordenação sido aclamada por unanimidade para continuar à frente da diretoria em 2021. 

De acordo com coordenador da liga, Décio Luis Hochscheidt, o momento é de espera pelo desenrolar de ações das autoridades para que se tenha liberação das atividades em breve. “Estamos ávidos em começar nossos campeonatos, de fazer nosso baile, de fazer a Olimpíada Rural, ou seja, fazer o que nos faz bem, integrar as pessoas através do esporte, social e cultural”, ressalta.
Segundo o coordenador, o torneio tem como principal diferencial o engajamento dos clubes, dos atletas e da comunidade. “Todos os dirigentes de clubes buscam melhorar o seu patrimônio, seus campos para, assim, receber seus clubes co-irmãos. Nós damos oportunidades e boas condições aos jovens daqui, da casa, disputarem um campeonato, dentro de um regulamento, desde cedo. Isso faz com que quem pratica o esporte se sinta realizado “, explica Décio Hochscheidt.

Projeção

Com o destaque da Lifasc, Décio se sente orgulhoso em estar à frente da organização da liga. No entanto, considera ser um objetivo alcançado através de muitas mãos. “A Lifasc surgiu para dar oportunidade aos atletas das comunidades. Neste requisito, somos protagonistas e continuaremos a dar espaço a eles, e também trazer os mais novos aos clubes para serem envolvidos por este sentimento. Através do esporte cultivar novas amizades”, salienta o coordenador.


Foto: Arquivo Jornal Arauto
Campeonatos amadores da região reuniam atletas já consagrados
Campeonatos amadores da região reuniam atletas já consagrados