Buracos e desnível na pista são desafios para motoristas na RSC-287 e na RSC-453


Por: Portal Arauto
Publicado 03/02/2021 07:00
Atualizado 03/02/2021 07:15

Região   PRECARIEDADE

Má sinalização, buracos e desnível são problemas frequentes relatados por motoristas que trafegam pela principal rodovia da região. Seja no trecho entre Venâncio Aires e Tabaí ou até mesmo para quem trafega em direção a região central, os problemas são os mesmos e levam perigo para quem utiliza a RSC-287 e a RSC- 453.

A reportagem do Grupo Arauto percorreu trechos da estrada e pode comprovar a situação crítica em alguns pontos. Entre Venâncio Aires e o acesso a BR-386 o problema maior é com pontos de desnível no asfalto. Já no trecho de Vale do Sol, por exemplo, a maior preocupação é com a falta de sinalização na pista em um trecho recém recapeado, o que prejudica a visibilidade na parte da noite.

Em entrevista à reportagem, o caminhoneiro Selvino Schweikart relatou que é um desafio trafegar nas rodovias, principalmente, em dias de chuva, devido à quantidade de buracos no trecho, que desestabiliza o veículo e dificulta a visão do motorista. Além disso, a precariedade danifica os veículos que trafegam pela via.

“É muito difícil dirigir em dias chuvosos, não dá para enxergar os buracos e quando vê está dentro de um [...] é muito fácil quebrar uma roda ou um amortecedor e até mesmo sair da pista, às vezes tu é obrigado a puxar na contramão, pois não tem como andar, por isso que dá esses acidentes, pista única e ainda ruim. Além de tudo, nós pagamos pedágio e as estradas estão sempre sem condições de trafegabilidade”, diz o caminhoneiro Selvino Schweikart.

A reportagem entrou em contato com a Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), mas não obteve retorno até o fechamento dessa reportagem.


Foto: Bruna Oliveira/Portal Arauto
Trecho na RSC-287 apresenta desnível
Trecho na RSC-287 apresenta desnível

Foto: Bruna Oliveira/Portal Arauto
Problemas levam perigo aos condutores
Problemas levam perigo aos condutores

Foto: Bruna Oliveira/Portal Arauto
Buracos são constantes na RSC-453
Buracos são constantes na RSC-453