BM passa a contar com sala para atendimento a mulheres vítimas de violência em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Publicado 15/10/2020 20:00
Atualizado 16/10/2020 06:40

Polícia   NOVIDADE

Há pouco mais de um mês, as mulheres vítimas de violência doméstica em Santa Cruz do Sul contam com um espaço de acolhimento na Brigada Militar. A sala, específica para esse tipo de atendimento, está situada na sede do 23º Batalhão de Polícia Militar na Rua Galvão Costa, próximo à Gaspar Silveira Martins. 

Embora policiais da Patrulha Maria da Penha façam diariamente visitas às residências de mulheres vítimas de violência, nem sempre elas se sentem confortáveis para relatarem na própria casa a situação em que se encontram. Com o intuito de dar maior privacidade a elas e mais conforto, a Brigada Militar tem realizado atendimentos não só nos bairros, mas também na sala de acolhimento. 

Segundo o capitão Rafael Menezes, a Patrulha Maria da Penha conta com dez policiais, entre homens e mulheres, capacitados para essa finalidade. Em média, dez visitas diárias são realizadas. Conforme ele, o espaço destinado ao acolhimento de mulheres vítimas de violência tem como intuito principalmente proporcionar dignidade. "Nosso trabalho não é julgar, mas sim ajudar essas mulheres que sofrem violência a qual nem sempre é física, mas também psicológica. Por isso algumas não conseguem se desprender desse ciclo", explica. 

A soldado Júlia, uma das policiais que integra a Patrulha, destaca que em alguns locais as mulheres sofrem represália por parte da comunidade quando recebem em casa uma viatura: "Então na sala de acolhimento essas mulheres ficam mais à vontade e as outras pessoas não sabem que elas buscaram ajuda".

Atualmente, 151 mulheres estão ativas no programa da Brigada Militar e os atendimentos e suportes dados às mulheres são constantes. Nos últimos três meses foi realizado um total de 200 visitas, sendo 76 em julho, 68 em agosto e 56 em setembro. 


Foto: Kethlin Meurer / Portal Arauto
Soldado Júlia e Soldado Müller integram a Patrulha Maria da Penha em Santa Cruz
Soldado Júlia e Soldado Müller integram a Patrulha Maria da Penha em Santa Cruz

Foto: Kethlin Meurer / Portal Arauto
Sala promete mais conforto, dignidade e privacidade às mulheres vítimas de violência
Sala promete mais conforto, dignidade e privacidade às mulheres vítimas de violência