Em ano atípico, em quais materiais de campanha os candidatos da região apostam?


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 03/10/2020 11:00

Geral   ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Após meses de movimentação reduzida, o período de campanha eleitoral 2020, que teve início em 27 de setembro, veio para trazer fôlego financeiro a gráficas, empresas de comunicação visual e produtoras musicais. Na hora de chamar a atenção do eleitor e fazer ecoar o nome e o número dos candidatos não faltam opções. São santinhos, colinhas, adesivos de peito, placas, entre outros materiais, que começaram a ganhar forma há duas semanas. E os pedidos exigiram pressa, já que muitos candidatos iniciaram a distribuição ainda no domingo. 

Em se tratando de um ano atípico, sem comícios e com prazo e verba reduzidos, alguns aspectos se diferenciam aos pleitos anteriores, a começar pela demanda de trabalho. O gerente operacional de uma gráfica da Capital das Gincanas, Maurício Chagas, explica que o volume de materiais é superior ao esperado. “Normalmente o volume dobra, mas neste ano achamos que seria bem menor. Contudo, tivemos uma baixa pequena, cerca de 20%, o que é considerável se avaliarmos a situação econômica”, explica ele, ao citar que a produção atende a partidos de Vera Cruz, Santa Cruz do Sul, Rio Pardo, Boqueirão do Leão e Maratá. O proprietário de uma gráfica de Santa Cruz do Sul que atende demandas de toda região, Jeferson Schmechel, confirma a queda, mas reforça a importância do período para alavancar as finanças. “Começamos a produzir na semana passada e, desde então, a demanda dobrou. Em eleições anteriores chegava a dobrar diariamente. Apesar disso, comemoramos muito”, frisa. 

O QUE É MAIS PEDIDO

Conforme Jeferson, o carro-chefe entre os pedidos tem sido a colinha, mas os informativos e flyers também ganham espaço nas campanhas. Já Maurício observa que há diferença entre os materiais solicitados pelos candidatos ao Executivo em relação aos que disputam uma vaga no Legislativo. “Enquanto a aposta dos concorrentes a vereador é mais focada nos santinhos, os candidatos a prefeito e vice-prefeito têm solicitado, além dos santinhos, colas eleitorais, adesivos de peito, os chamados santões, que têm o dobro de tamanho dos santinhos, bem como informativos com suas propostas”, acrescenta. 

Outro empresário do ramo de comunicação visual de Vera Cruz, Paulo Pereira, cita que entre os materiais produzidos, os mais solicitados são adesivos perfurados para carros e placas para a fachada dos comitês. “Isso está mais forte, já que é um período de campanha diferente, em que não vai haver tanto aperto de mão, então quanto mais o candidato e seu número aparecerem em locais distintos, melhor será”, revela o proprietário do estabelecimento, que atende partidos de Sinimbu, Candelária, Monte Alverne, Vera Cruz, Rio Pardo, entre outras cidades da região. 

Entre as curiosidades, ainda, Maurício frisa que além dos materiais impressos os candidatos estão de olho na campanha pelas redes sociais. Alguns, inclusive, solicitaram o envio das artes, criadas para as impressões, para que pudessem replicá-las nas mídias digitais.  


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Produção de materiais visuais iniciou há duas semanas
Produção de materiais visuais iniciou há duas semanas