Campanha de vacinação contra a gripe encerra na próxima semana


Publicado 26/06/2020 13:07
Atualizado 26/06/2020 13:09
Geral   FIQUE ATENTO Fonte: Assessoria de Imprensa

Prevista para encerrar no próximo dia 30, a campanha de vacinação contra a gripe atingiu apenas 71,5% de cobertura vacinal, o que significa que das 62.349 pessoas que integram o público-alvo, 44.590 estão imunizadas. O percentual é abaixo dos números registrados na mesma época da edição do ano passado, quando pelo menos 84,1% já havia se vacinado. No entanto, diversos fatores podem ter influenciado nos resultados de 2020.

O coordenador do Setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), enfermeiro Róger Rodrigues Peres, lembra que os principais motivos estão relacionados à pandemia: aumentaram os grupos que pertencem ao público-alvo (como caminhoneiros e profissionais do transporte público), muitas pessoas estão deixando de ir aos postos por causa da recomendação de órgãos de saúde de procurar os serviços em casos de real necessidade e, também, o fato das escolas estarem fechadas. "Muitos pais aproveitavam a ida ou o retorno da escola para levarem os filhos às unidades de saúde", comenta. 

De acordo com o enfermeiro, a expectativa é pela prorrogação do prazo de vacinação, tendo em vista que a meta não foi atingida em muitos municípios brasileiros. Entretanto, a orientação é não deixar para última hora a fim evitar aglomerações. As doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde do município, além do SIS da Unisc e da Casa da CDL, no Centro. Até agora, 52.018 pessoas estão imunizadas em Santa Cruz, sendo que 7.428 não pertencem ao público-alvo e se vacinaram na rede privada. 

Saiba mais:

O público-alvo da campanha nacional é formado por idosos com 60 anos ou mais de idade, trabalhadores da saúde, membros das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais, caminhoneiros, motoristas e cobradores de transporte coletivo, trabalhadores portuários, povos indígenas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, pessoas com deficiência, professores de escolas públicas e privadas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (pós-parto até 45 dias) e pessoas de 55 a 59 anos de idade.

(Foto: Divulgação)







Corona - Aqui não passa!