Arauto Saúde: saiba como funciona a nova central SAMU


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 07/12/2019 07:44
Atualizado 07/12/2019 08:21

Geral Arauto Saúde   QUALIFICAÇÃO

A fim de melhorar o atendimento feito pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Santa Cruz do Sul assinou o termo para implantar a nova central SAMU e quem fala sobre o assunto no Arauto Saúde desta semana é a coordenadora do serviço, enfermeira Cátia Carvalho. 

Cátia explica que a central não será única. “Um um projeto pioneiro do Governo do Estado, e permite a gestão compartilhada da regulação desses chamados”, salienta. Como acontece hoje? “Hoje, liga-se para central de regulação. Todos os chamados são atendidos e são regulados lá”, aponta. “Com essa proposta nova, quando o usuário liga para a central de regulação, que fica em Porto Alegre, a ligação cai para um técnico, ele faz perguntas básicas de geolocalização, pede pontos de referência para que realmente esse chamado seja localizado quando passado às equipes para que se localize e consiga chegar no endereço em menor tempo”, explica. “Nesse chamado, quando passa para o técnico de regulação, ele entra numa tela. Essa tela é que será compartilhada com a base de Santa Cruz do Sul. Nós poderemos ver os nossos solicitantes na tela e conseguiremos abrir esses chamados para regular. Com isso vamos ganhar tempo”, avalia. A coordenadora do SAMU sublinha que Santa Cruz do Sul é a terceira base a aderir ao projeto.

Também para melhor atender à comunidade, o SAMU passa a contar com um aplicativo. Ele também é uma inovação do governo. “É para a população em geral. Um aplicativo que é gratuito, pode ser baixado em qualquer loja do Google Play. Está disponível para Android e IOS”, conta. “Você baixa o aplicativo, aparecerá os modos: para chamar o SAMU para si ou para chamar para outra pessoa”, esclarece a enfermeira.  Logo abaixo dessa tela aparece o cadastro onde será colocada informações básicas, como nome, data de nascimento, sexo, CPF. “Ele tem um geomapeamento,  quando cair na central, o SAMU vai conseguir saber onde a pessoa está exatamente. Todas as informações de rua e referências são desnecessárias. Reduz o tempo das perguntas”, conta.

Atualmente, a média mensal de atendimentos realizado pelo SAMU é de 350 e em torno de 25 transportes que são para a região. Vale ressaltar que o SAMU de Santa Cruz presta atendimento somente para a cidade, salvo em casos de tragédias ou catástrofes.


Foto: Arquivo Agência Brasil/ Divulgação
Arauto Saúde: saiba como funciona a nova central SAMU