Como o inverno prejudica o ouvido, o nariz e a garganta


Publicado em 20/07/2019 12:10 Atualizado em 20/07/2019 12:52 Arauto Saúde   FIQUE LIGADO! Fonte: Grupo Arauto

As doenças mais comuns de inverno são aquelas que atingem ouvido, nariz e garganta. É quando surgem as sinusites, rinites, otites, ou seja, as famosas “ites”. Para falar do assunto, o Arauto Saúde desta semana entrevistou a médica otorrinolaringologista Giovana Pellegrin, que explicou como as doenças afetam os órgãos mencionados, a importância do diagnóstico e do tratamento.

A otorrinolaringologista destaca que há uma série de doenças que afetam estes três órgãos. “As rinites, principalmente no que diz respeito ao nariz, aos seios paranasais; as sinusites em relação aos seios da face e que podem ser sinusites virais - é quando a pessoa tem um resfriado, ou podendo ser bacterianas - ocasionadas por complicações de resfriados e; ainda as otites - infecções de ouvido, em geral vinda de uma rinossinusite, como costumamos falar, infecção das vias áreas superiores (nariz e garganta) complicando com uma otite”, esclarece.

A doutora Giovana aponta que não há como pensar em cada parte individualmente, mas sim como um todo. “Temos o mesmo tecido de revestimento das cavidades. Assim, não tem como pensarmos garganta separada do nariz, separada do ouvido”, frisa. Devido à comunicação muito íntima que existe entre o nariz, ouvido e garganta, por terem cavidades muito semelhantes e as patologias como vírus e bactérias que acometem serem semelhantes, ‘ataca’ tudo de uma vez. “São vírus e bactérias que costumam dar essa inflamação generalizada”, reforça.

Durante a entrevista, ela abordou a importância de fazer o diagnóstico, bem como tratar as patologias. “Vai evitar que se cronifique ou tenha complicações. Uma otite que não é tratada pode evoluir para uma infecção mais extensa e causar até uma meningite, principalmente em crianças”, revela. Mas e como perceber essas doenças, principalmente em crianças? “Bebê muito pequeno não consegue se queixar. Vamos perceber então um choro mais frequente, uma recusa alimentar, dificuldades para dormir, não quer brincar ou na escola ficará um pouco mais agitado, ou seja, haverá mudanças no comportamento”, esclarece.

Para evitar essas doenças, principalmente nesta época do ano em que ocorre o uso do ar-condicionado e se permanece em ambientes mais fechados, é recomendado a lavagem nasal, que deve ser feita desde os bebezinhos até os adultos para que se torne um hábito. Evitar o tabagismo (não fumar dentro de casa); deixar os ambientes bem arejados; e higienizar as mãos com água e álcool gel.

PortalArauto
(Foto: Reprodução)










Copyright © 2016 Portal Arauto - www.portalarauto.com.br DB New