compartilhe >>

Crise financeira do Hospital São Sebastião Mártir é tema de debate na Câmara de Vereadores


Publicado 02/04/2024 16:00

Geral   VENÂNCIO AIRES

A Câmara de Vereadores de Venâncio Aires aprovou um projeto de lei que autoriza o repasse financeiro por parte do Executivo para o Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). O montante de R$ 1,5 milhão será utilizado na recuperação do déficit da instituição. 

Após a votação, a crise financeira enfrentada pela casa de saúde voltou a ser debatida pelos vereadores. Ana Cláudia do Amaral Teixeira (PDT) ressaltou que o déficit mensal do HSSM gira em torno de R$ 800 mil e que os repasses ajudam a manter a realização dos serviços para a população de Venâncio Aires e da região. "É preciso que a sociedade de Venâncio tome conhecimento do que realmente acontece para que a gente possa em algum momento buscar realmente solução para essa sangria que nós temos na nossa saúde pública hoje, que é o hospital. O hospital é um prestador de serviços e a prefeitura compra esse serviço para prestar esse serviço pelo SUS. Então, existem recursos federais, existem recursos estaduais e recursos do município."

Leia mais: Com 120 autistas associados, Esperança Azul comemora avanços em Venâncio Aires

Em sua manifestação, Sandra Wagner (PSB) salientou o papel dos vereadores na mediação para a busca de recursos com deputados estaduais, federais e senadores. "A gente sempre entendeu a importância de colaborarmos. Todos nós vereadores com nossos contatos sempre estivemos imbuídos de buscar recursos para ajudar a casa de saúde. E o própria Legislativo também já repassou recursos nas mais diversas atividades e ações."

Renato Gollmann (Podemos) lembrou da viagem recente para Brasília em que acompanhou o presidente e o administrador do Hospital São Sebastião Mártir, Marcelo Farinon e Fernando Siqueira, respectivamente. "A gente viu o desespero desse coordenador e do presidente em busca de recurso, batendo de porta em porta, passando o chapéu, pedindo pelo amor de Deus ajuda para nós não termos que fechar a casa de saúde. Então eu tenho que parabenizar a administração por hoje estar sensibilizando e repassando esse valor", afirmou. "A gente sabe que a culpa é da tabela SUS, que está muito defasada e eles não dão jeito de refazer essa tabela para poder melhorar a situação dos hospitais. E não é só o nosso hospital aqui de Venâncio que tem essas dívidas e está com dificuldade. Todos os hospitais das regiões, inclusive o Hospital Santa Cruz, que a gente sabe que a dívida é maior do que a nossa aqui, estão nesta situação", compelmentou.

Veja também: Prefeitura de Vale Verde repassa R$ 15 mil ao Consepro

André Kaufmann (PTB) fez um alerta e pediu, principalmente aos representantes da base governista, para que haja diálogo e uma busca ativa por uma solução. "É importante não deixar a casa de saúde chegar a esse desespero que está chegando, de estar praticamente se humilhando atrás de recurso, para que consiga fechar as contas. Toda vez é essa novela, essa guerra de que a prefeitura tem que estar socorrendo nosso hospital. Acho que tem que haver sim um diálogo, sem que antes, muitas vezes, os profissionais da saúde que estão lá venham correr o risco de não receber os seus horários, seus honorários, no final do mês."


Foto: Marcos Cardoso/Grupo Arauto
Parlamentares aprovaram repasse de R$ 1,5 milhão para auxiliar na situação
Parlamentares aprovaram repasse de R$ 1,5 milhão para auxiliar na situação