compartilhe >>

Três municípios farão turno único no Vale do Rio Pardo


Fonte: Jornal Arauto
Publicado 01/12/2023 15:45

Geral   REGIÃO

Uma pesquisa conduzida pelo Jornal Arauto nos últimos dias constatou que pelo menos três prefeituras de municípios no Vale do Rio Pardo já adotaram ou devem adotar o turno único de trabalho entre a reta final de 2023 e o início do próximo ano. A redução na jornada é uma forma de economizar recursos e garantir o fechamento de contas para as administrações municipais, mas nos últimos anos cada vez menos administrações optam por esse recurso.

Das 17 cidades que integram a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), 13 já definiram que não terão a medida, e apenas Santa Cruz do Sul ainda não tem definição a respeito do turno único. Na semana que vem, a Amvarp realiza sua assembleia na sexta-feira, dia 8, quando o tema deverá ser discutido com as prefeituras.

Vera Cruz

Em Vera Cruz, conforme o prefeito Gilson Becker, esta já é a segunda gestão que não tem adotado a redução da jornada. Por acreditar que a medida traz prejuízo ao atendimento ao público, o planejamento da Prefeitura não adota o turno único por aqui. “A gente trabalha durante todo o ano buscando ter as contas equilibradas, vai acompanhando o orçamento, com receita, com despesa para podermos continuar com o atendimento ao público em horário normal, em virtude da demanda grande também que tem de trabalhos com relação ao serviço público”, declarou. 

Vale do Sol

De acordo com o prefeito de Vale do Sol, Maiquel Silva, desde 2017 a gestão opta por não adotar o turno único na administração municipal. “Persistimos na busca por soluções que evitem essa medida. Enfrentamos diariamente uma demanda intensa de trabalho, e por isso, desenvolvemos estratégias para otimizar o uso dos recursos financeiros diante da escassez”, explicou.

LEIA TAMBÉM: Estado começa o trabalho de retirada de entulhos da enchente no Vale do Taquari

Justificativas

Entre as demais cidades que não farão a redução na jornada, as justificativas são similares. General Câmara não realiza o turno único desde 2017. Já em Passo do Sobrado, o prefeito Edgar Thiesen não adotou a medida desde que assumiu a gestão, portanto 2021, 2022 e agora 2023 não terão redução.

Vale Verde, apesar de não ter turno único, não terá atendimento ao público na primeira semana de janeiro para a realização de ajustes na Prefeitura.

Venâncio Aires não realiza a redução nos últimos anos e conforme a assessoria de imprensa, o prefeito Jarbas da Rosa “acredita na continuidade dos serviços e na gestão dos recursos para atender o ano inteiro com a mesma intensidade e qualidade.”

O município de Boqueirão do Leão é um caso especial, pois os funcionários acabaram de voltar do expediente de turno único, que havia sido adotado em setembro por conta das fortes chuvas e enxurradas que fizeram muitos estragos na região. Os servidores municipais retornaram ao horário normal na semana passada.

Quem reduz o expediente

Entre os municípios que adotaram o turno único neste fim de ano, Gramado Xavier decretou a Lei Municipal 2.242/2023 que define o atendimento em horário reduzido do dia 20 de novembro de 2023 até 20 de janeiro de 2024, com a Prefeitura funcionando das 7 às 13 horas neste período.

Pantano Grande iniciou a redução em 2 de outubro deste ano e ainda não possui data estabelecida para o término, com previsão de que o atendimento das 7 às 13 horas siga, pelo menos, até o fim de janeiro.

Em Rio Pardo, a prefeitura anunciou nesta semana a adoção do turno único iniciando nesta sexta-feira, dia 1º, quando entra em vigor o Decreto 095/23, que determina a adesão do chamado horário de verão por parte dos setores do serviço público municipal. Atividades consideradas essenciais, como unidades de saúde e coleta de lixo, seguem com horário normal.

Conforme a Prefeitura de Rio Pardo, a adesão ao horário das 8 às 14 horas será realizada até o dia 29 de fevereiro de 2024. A medida tem como objetivo promover o controle das despesas públicas e manter o equilíbrio entre a receita orçada e a despesa fixada. Com a carga horária reduzida, de 30 horas semanais, há redução de material de consumo, combustível, água e energia elétrica. 

Veja as últimas notícias

 


Foto: Wellington Rodrigues
Prefeitura de Vera Cruz não terá horário reduzido
Prefeitura de Vera Cruz não terá horário reduzido