compartilhe >>

A três meses do fim do ano, Santa Cruz já registrou 96% de todo acumulado em 2022


Publicado 25/09/2023 08:41

Geral   CHUVA

Os moradores de Santa Cruz estão acompanhando um ano mais chuvoso em 2023. Dados da estação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) instalada na região revelam que, em setembro, o acumulado já atingiu 418,6 milímetros. Essa quantidade superou o recorde anterior para o mês, de 1926, que era de 415,8. Até o momento, são 1.174,2 milímetros em 2023. Para comparação, em todo o ano passado, foram 1.215,6.

LEIA TAMBÉM: Leite sem lactose e itens de higiene são os produtos mais necessários nas regiões atingidas pela enchente

Segundo o agrometeorologista Marcelino Hoppe, 2015 foi o ano mais chuvoso registrado na história de Santa Cruz, com um acumulado de mais de 2,6 mil milímetros de chuva. Em outubro daquele ano, foram 451 em um único mês. O pesquisador destaca que o recorde de 1926 era de um equipamento mantido pelo Ministério da Agricultura, que operou na região de 1914 até 1968, próximo ao Parque Oktoberfest. Já o de 2015 é da estação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), que opera desde 2004.

Diferença entre estações meteorológicas

Marcelino Hoppe alerta para a precisão das estações meteorológicas utilizadas em residências e estabelecimentos comerciais. De acordo com ele, essas equipamentos muitas vezes são imprecisas devido a problemas no molde e no material usado na sua fabricação. O plástico utilizado pode encolher após ser retirado da forma. Esse mudança pode distorcer os dados. Já as estações oficiais utilizadas por entidades como o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) empregam pluviômetros bem maiores e mais precisos, projetados para minimizar erros.

VEJA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Foto: Eduardo Wachholtz/Arquivo Portal Arauto
Grande quantidade de chuva resultou em alagamentos
Grande quantidade de chuva resultou em alagamentos