Alunos do Reativar e do Maturidade Esportiva aprendem sobre envelhecimento saudável


Por: Portal Arauto
Fonte: Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Publicado 05/08/2022 15:40
Atualizado 05/08/2022 15:42

Geral   SAÚDE

Uma iniciativa do Programa Cuidando da Saúde em Casa, criado pela Secretaria Municipal de Habitação, Desenvolvimento Social e Esporte (Sehase), durante a pandemia como alternativa segura para o retorno à prática de atividades físicas regulares no ambiente domiciliar, reuniu na tarde dessa quinta-feira (4), no auditório da antiga Assemp, cerca de 150 alunos dos projetos Reativar e Maturidade Esportiva. Eles assistiram a palestra da médica geriatra Mariana K.Tocchetto Pritsch, com o tema Envelhecimento Saudável. 
O evento contou com transmissão ao vivo pelas redes sociais e tradução em Libras. 

Durante cerca de uma hora, Mariana explanou sobre o tema com foco na prevenção para assegurar qualidade de vida na terceira idade. Na introdução da palestra trouxe dados acerca do amento da expectativa de vida dos brasileiros nas últimas décadas, falou sobre as principais causas de morte na faixa etária acima dos 60 anos, sobre a importância de se realizar exames para diagnóstico precoce das doenças mais prevalentes nessa etapa da vida e da necessidade da manutenção de hábitos saudáveis ao longo de toda a existência. “Apenas 25 por cento de como vamos envelhecer é determinado pela genética e hoje a idade também não diz muita coisa, 75 por cento é decorrente de nosso estilo de vida”, observou.  

De acordo com a médica, que também é especialista em cuidados paliativos, no quesito prevenção, as mulheres saem na frente e têm se mostrado bem mais cuidadosas com a própria saúde. “Elas acessam mais os serviços de saúde, o que é um fator que contribui para viverem mais. Os homens costumam procurar o médico apenas quando já estão sentindo alguma enfermidade”, comentou. 

A principal forma de prevenção, segundo Mariana, começa pelo prato, fazendo escolhas mais sensatas, ou seja, optando mais pelos alimentos naturais e evitando ao máximo os industrializados, especialmente processados e ultraprocessados. “Nesta faixa etária quanto mais proteína e menos carboidrato melhor. Vamos procurar desembalar menos e descascar mais”. 

Outro hábito que deve ser incorporado na rotina de quem deseja envelhecer bem é a prática de exercícios de resistência e força para combater a sarcopenia, que é a perda muscular que chega com o avançar da idade. Ao final da palestra, a médica não economizou palavras e deixou bem claro o recado.“Aquele vovozinho e aquela vozinha de antigamente que ficavam sentados na poltrona o dia todo não existem mais. Sem exercício físico vamos ladeira abaixo, o que fica parado atrofia, exercício não é luxo, é obrigação. É preciso ter a musculatura forte para sentar, levantar, cair menos”.


Foto: Luiz Fernando Bertuol/Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Evento contou com transmissão ao vivo pelas redes sociais e tradução em Libras
Evento contou com transmissão ao vivo pelas redes sociais e tradução em Libras