Prefeitura de Santa Cruz e Agência Reguladora fiscalizam obras da Corsan


Por: Portal Arauto
Fonte: Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Publicado 04/08/2022 14:13
Atualizado 04/08/2022 14:15

Geral   DE OLHO

As obras da Corsan em Santa Cruz do Sul estão recebendo fiscalização semanal. O acompanhamento está sendo realizado por representantes da Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Seoi), Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Santa Cruz (Agerst) e da própria companhia estadual.

A iniciativa busca garantir o cumprimento do contrato de Programa para Prestação de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário, CP 269/2014. Plano de trabalho assinado em julho de 2021 estabeleceu que a Agerst é responsável pela fiscalização de consertos em pavimentação e que cabe à Prefeitura o acompanhamento das obras novas realizadas pela Corsan. 

Coordenador de Departamento de Obras Urbanas da Seoi, Otávio Balsanir Centena de Oliveira e a engenheira Vanessa Hernandes da Luz representam a Prefeitura na inspeção dos serviços. Conforme Oliveira, o trabalho tem transcorrido de forma positiva. “Com este acompanhamento, buscamos prezar pela qualidade do serviço e sanar as dúvidas da população durante o andamento das obras da Corsan”, explica. 

O agente fiscalizador da Agerst, Claudiomiro de Oliveira Flores, considera que a atividade tem dado bons resultados. Ele salienta que todas as solicitações encaminhadas à Corsan vem sendo atendidas. “As irregularidades encontradas nas vistorias são compartilhadas com a engenheira representante da Corsan, que encaminha os apontamentos para as empresas tomarem as devidas providências”, relata. Em 2022, até o momento, a Agerst expediu 80 termos de notificação e 96 termos de vistoria, sendo todos eles atendidos pela Corsan.

O gerente da Corsan no município, Bruno Barreto, vê com bons olhos a fiscalização aos serviços executados pela companhia. “É extremamente importante e muito positiva para a cidade, pois também possibilita à Corsan exigir maior qualidade na prestação dos serviços por parte de seus terceiros”, explicou.

A fiscalização

Com uma lista de ruas onde intervenções foram realizadas, o grupo formado por representantes da Corsan, da Seoi e da Agerst percorre os endereços para verificar in loco como os serviços foram executados e se as ruas foram deixadas em condições apropriadas. Na última segunda-feira (1), o grupo esteve em sete diferentes áreas da cidade.

Duas das ruas vistoriadas foram aprovadas pelos fiscais da Agerst e Prefeitura e as outras cinco foram reprovadas. Foi concedido prazo de cinco a 10 dias, dependendo do caso, à Corsan para a regularização da pavimentação, conforme previsto no CP 269. 

O excesso de chuva nos meses de junho e julho dificultaram a realização de repavimentações no período, explica o gerente da Corsan. Conforme Bruno Barreto, a companhia já solicitou a seus prestadores de serviço o aumento das frentes de repavimentações. Entretanto, as empresas têm encontrado dificuldades na contratação de mão de obra.
 


Foto: Guilherme Neuhaus/Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Duas ruas vistoriadas foram aprovadas pelos fiscais e outras cinco reprovadas. Companhia ganhou prazo para regularizar os locais
Duas ruas vistoriadas foram aprovadas pelos fiscais e outras cinco reprovadas. Companhia ganhou prazo para regularizar os locais