ÁUDIO: "Ele já tinha muito registro de violência doméstica", destaca delegado sobre autor de feminicídio


Por: Portal Arauto
Publicado 25/07/2022 09:38
Atualizado 25/07/2022 10:04

Polícia   FEMINICÍDIO

O suspeito de ser autor da morte de Elisane Schneider Noll, na madrugada desta segunda-feira (25) em Venâncio Aires, já tinha “muitos registros” criminais de violência doméstica, conforme o delegado de Encruzilhada do Sul, responsável pelo flagrante, João Vitor Maria Herédia. A informação foi repassada durante entrevista ao Grupo Arauto. Segundo relato do filho da vítima aos policiais, a mulher também contava com medida protetiva de urgência em desfavor ao homem. 

Elisane Schneider Noll, de 55 anos, foi morta por disparo de arma de fogo na própria residência em Linha Sapé, interior do município. Ainda de acordo com o delegado, preliminarmente, há a informação de que foram efetuados três tiros no local, sendo um acertando o genro da vítima. “Preliminarmente, a testemunha ocular relatou que o ex-companheiro costumava cercar a residência da vítima, rodear a residência para intimidá-la”, diz o delegado. 

O ex-companheiro foi detido pelos familiares da mulher até a chegada da Brigada Militar. Ele foi preso em flagrante e conduzido à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva). A investigação será conduzida pela Polícia Civil de Venâncio Aires. Câmeras de videomonitoramento irão auxiliar na apuração do caso.

Ouça a entrevista completa:


Foto: Divulgação/Facebook
Vítima contava com medida protetiva de urgência em desfavor ao homem
Vítima contava com medida protetiva de urgência em desfavor ao homem