Podas são diferencial na produção


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 24/07/2022 08:00

Geral   FRUTÍFERAS

Seja para uso doméstico ou comercial, a manutenção das árvores frutíferas é um diferencial para que a planta produza em maior quantidade e qualidade. Dessa forma, a realização de podas regulares nos pomares tende a ser um importante momento para que se tenha um produto final acima da média.

Segundo o engenheiro agrônomo e extensionista rural da Emater/Ascar de Vera Cruz, Alberto Evangelho Pinheiro, a realização da poda sempre despertou muito interesse dos agricultores, sendo uma parte muito importante para uma boa produção da planta. Para Pinheiro, existem muitos tipos de podas que podem ser realizadas em diversas épocas do ano, no entanto, a melhor época para poda, no geral, é no inverno. “É um período melhor, em razão do metabolismo das plantas estar menos ativo nesse período e, como a poda estimula a brotação, as plantas (que já possuem tendência de brotar com o chegar da primavera) o farão com mais vigor”, salienta o extensionista rural.

Por quê podar?

No geral, qualquer tipo de planta pode ser podada, ocorrendo apenas diferença no objetivo que se quer ter com a realização do trabalho. “A forma e o objetivo com relação à poda é que mudam, e também a tolerância da planta. Por exemplo, a figueira e a videira necessitam de podas bastante drásticas todos os anos, já as cítricas necessitam a cada ano apenas de podas leves e pontuais”, explica Pinheiro.

O extensionista rural destaca que existem algumas técnicas específicas a serem realizadas durante a manutenção da planta. “O corte deve ser sempre realizado de forma a “limpar”, ou seja, liso, e sem lascar o galho, sendo muito importante nesse caso a afiação das ferramentas. As ferramentas usadas podem ser a tesoura de poda, o serrote e até mesmo motosserra para cortes maiores, nesse caso, atentando-se ao cuidado de substituir o óleo da corrente por óleo vegetal ou óleo mineral, para evitar danificar os tecidos das plantas”, conclui.

Manutenção que gera resultados

Em Linha Ferraz, o empresário Juarez Flemming, de 46 anos, desde 2019 conta com uma área de dois hectares para a produção de limão taiti. Na área, existem cerca de 600 pés com altura média de dois metros, que durante o ano todo geram novos frutos e uma renda extra para a família. A colheita é realizada de uma a duas vezes por mês, mas segundo Juarez, poderia ser realizada toda a semana. “A gente começou para mostrar a nós mesmos que era possível diversificar. E deu certo, temos venda desse produto e estamos pensando até aumentar”, frisa.

Desde o início, o empresário conta que teve apoio de técnicos no acompanhamento da produção. Segundo Flemming, entre os diversos serviços envolvidos, a poda se torna um dos mais importantes pela sua capacidade de aumentar a produção. “Geralmente fazemos no inverno a poda, e é muito visível a diferença que faz uma poda adequada. O pé  produz bem mais, já colhemos em uma florada 200 limões, isso mostra como é importante esse processo, pois a planta precisa receber o sol de maneira uniforme. Nem sempre aquele pé grande e cheio de galhos significa mais produtividade. É necessário um cuidado a mais nessa parte da poda”, finaliza Flemming.

Tipos de poda

Conforme o extensionista rural, existem vários tipos de poda, sendo os principais a poda de formação, feita na planta quando a mesma está jovem e que serve para conduzir ela no melhor formato para quando estiver em produção; a poda de produção, feita anualmente e que serve para melhorar aspectos relacionados ao vigor de brotação e produtividade; e as podas de renovação, feitas com objetivo de renovar a copa de plantas que já estejam com idade avançada ou necessitem de adequações em seu formato, sendo estas podas bastante drásticas a ponto de impossibilitar a produção de frutos por pelo menos uma safra.


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Em Linha Ferraz, Juarez realiza anualmente a poda de 600 pomares de limão taiti
Em Linha Ferraz, Juarez realiza anualmente a poda de 600 pomares de limão taiti