ÁUDIO: Meses de julho e agosto devem ser mais frios do que a média dos últimos anos


Por: Portal Arauto
Publicado 21/06/2022 09:01
Atualizado 21/06/2022 09:13

Geral   INVERNO

Os moradores da região podem preparar os casacos e deixar lenha estocada porque os meses de julho e agosto prometem ser mais frios que a média dos últimos anos em Santa Cruz do Sul e nos municípios vizinhos. A previsão foi apresentada pelo professor de Agrometeorologia, Marcelino Hoppe, durante entrevista que abordou a chegada do inverno. A estação mais fria do ano teve início às 6h14min desta terça-feira (21) e termina às 22h04min do dia 22 de setembro. 

Marcelino Hoppe explicou que o fenômeno natural La Niña, que é o resfriamento das águas do oceano pacífico, tem diminuído a quantidade de chuva no Vale do Rio Pardo e impactado nas temperaturas. “É como se fosse uma panela com água. Ela demora para esquentar e demora para esfriar. Uma panela sem água esquenta rápido e esfria muito rápido”, pontuou. 

Em julho, as temperaturas devem ser de 0,2ºC a 0,4 ºC mais baixas do que é considerado normal para o período, que tem temperatura média de 14,4 ºC. Agosto faz ainda mais frio e o calor volta à região em setembro. “O frio vai ser em julho e agosto, um pouco mais do que o normal. Vai ser mais seco, ou seja, uma situação um pouco mais agradável”, falou. 

Apesar da expectativa de temperaturas mais baixas, nenhum recorde deve ser batido. A menor marca, de -3ºC, é de 14 de junho de 1967. Na época, os dados eram registrados por uma estação que ficava instalada próximo do Parque da Oktoberfest e pertencia ao Ministério da Agricultura. Desde então, passados 55 anos, não houve nenhuma temperatura mais baixa.

Confira a entrevista completa em áudio:


Foto: Arquivo/Jornal Arauto
Estação mais fria do ano teve início às 6h14min desta terça-feira
Estação mais fria do ano teve início às 6h14min desta terça-feira