Mais de R$ 330 mil foram apreendidos pela Brigada Militar no ano; saiba qual o destino dos valores e objetos


Por: Portal Arauto
Publicado 21/06/2022 07:00
Atualizado 21/06/2022 16:39

Polícia   SEGURANÇA PÚBLICA

Com o objetivo de manter a tranquilidade e a segurança da comunidade, a Brigada Militar do Vale do Rio Pardo realiza, diariamente, ações policiais. Algumas delas resultam na apreensão de altos valores em dinheiro e veículos automotores em excelente estado, muitos provenientes do tráfico. Nesse sentido, somente de uma dupla detida na RSC-287 pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar de Santa Cruz do Sul em 9 de novembro de 2021, foram apreendidos R$ 99.650 mil, quase R$ 100 mil em espécie. Quantia que poderia ser destinada para o benefício da comunidade. Não só poderia, como, em alguns casos, retorna em investimentos para a população. 

De acordo com o comandante Regional, tenente-coronel Giovani Paim Moresco, no momento em que são realizadas as apreensões, os materiais são encaminhados para o Poder Judiciário. Se a Brigada Militar visualizar uma possível utilidade, a instituição pode solicitar perdimento para que o valor ou o veículo seja revertido para o órgão e possa auxiliar o policiamento em ações em benefício da sociedade. Entretanto, cabe ao sistema judiciário autorizar ou não o repasse. 
 
“Por exemplo, no momento em que, por ventura, se realize uma ação que resulte em uma apreensão de veículo automotor e uma quantidade de numerário decorrente do tráfico de entorpecentes, solicitamos o perdimento deste automóvel e deste valor para que possamos utilizá-los em quaisquer tipos de ações que sejam necessárias. Seja para a destinação do veículo ou do dinheiro para aquisição de equipamentos para o efetivo da Policia Ostensiva, para a Inteligência, para a Patrulha Maria da Penha ou para a Patrulha Escolar”, diz o comandante Regional, tenente-coronel Giovani Paim Moresco. 

Os veículos e os dinheiros ilícitos são encaminhados para a Polícia Federal. Depois de finalizado o inquérito policial, os automóveis são doados ou leiloados. Já as quantias em valores são restituídas aos cofres públicos. No caso de armamento ilegal, o material fica no fórum até o término do processo. Posteriormente, a arma é enviada para o exército e é destruída. 

Um relatório apresentado recentemente pela Brigada Militar divulgou os indicadores criminais e as atividades desenvolvidas na região do Vale do Rio Pardo, pela BM, através do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Rio Pardo (CRPO/VRP). Conforme os dados do primeiro quadrimestre de 2022, foram apreendidos 54.669 gramas de drogas, contabilizadas 48 apreensões de armas de fogo, apreendidos R$ 330.701, realizadas 1.481 prisões, confeccionados 528 termos circunstanciados, abordadas 85.384 pessoas, 44.990 veículos, sendo 146 veículos recuperados. Além disso, foram atendidas 21.524 ocorrências.

Os números são decorrentes de todas as ações desenvolvidas na região, que compreende 31 municípios divididos em três batalhões: 2º BPM, localizado em Rio Pardo, 23º BPM, em Santa Cruz do Sul, e 25º BPM, em Cachoeira do Sul. Ainda conforme o comandante Regional, há um aumento significativo de Operações de Policia Ostensiva, com o objetivo de fazer com que a população passe a ter percepção de segurança pública. “Todo e qualquer contato que a pessoa tem vendo uma viatura, sendo abordada, percebendo uma atuação, diuturnamente, ela transforma a chamada sensação de segurança para uma percepção de segurança pública, porque ela viu, ela recebeu a noticia. Queremos que a comunidade tenha uma visualização ativa por parte da BM”, explica o tenente-coronel Giovani Paim Moresco.


Foto: Portal Arauto
Com o objetivo de manter a tranquilidade e a segurança, a BM realiza, diariamente, ações policiais
Com o objetivo de manter a tranquilidade e a segurança, a BM realiza, diariamente, ações policiais