Gincana sensibiliza alunos para mudança de hábitos


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 10/06/2022 16:56
Atualizado 10/06/2022 16:57

Geral   VERA CRUZ

Passadas quase duas semanas da realização do maior evento vera-cruzense, mais uma gincana ocorreu em Vera Cruz, desta vez voltada exclusivamente para estudantes de 6º ao 9º ano de escolas públicas locais. A 5ª Gincana Ambiental, uma promoção do Departamento do Meio Ambiente (DEMA), aconteceu nesta quinta-feira (9), no Clube Vera Cruz, reunindo alunos das escolas Jacob Blész, João Carlos Rech, José Bonifácio, Frederico Augusto Hannemann, Paraguaçu, Vera Cruz e Walter Dreyer. A vencedora foi a Escola João Carlos Rech, seguida pela Hannemann, mas os organizadores, professores e jurados não têm dúvidas que todos saíram ganhando com as reflexões e a sensibilização pela mudança de hábitos.

Foram 13 tarefas ao longo da manhã e da tarde, todas envolvendo a temática ambiental, seja coleta seletiva do lixo e reciclagem, animais, água, preservação de recursos e outras inspirações que viraram jogos e desafios a serem resolvidos pelos jovens. Em terra de gincana, o enigma não poderia faltar e encerrou as atividades antes da premiação, com mudas de árvores e troféu às escolas e medalhas aos estudantes. Os dois educandários vencedores receberam uma viagem de estudos a Viamão, na Quinta da Estância. “Nossa intenção é que cada um pense e faça na sua casa, na sua realidade. Esse é o primeiro passo para melhorar o mundo, começar na própria família a mudança de hábitos. A gincana faz pensarmos nas futuras gerações e o quanto os recursos são finitos, sempre aprendemos coisas para aplicar no nosso dia a dia, como a economia de água, o uso da composteira, a separação de lixo e a reciclagem”, exemplificou o coordenador do DEMA, Ricardo Konzen. “Que as ações se tornem hábito, queremos motivar a mudança de comportamento”, arremata ele.

Moda sustentável

A primeira das 13 tarefas do dia exigiu preparação das escolas e confecção prévia de um traje elaborado com material reciclável. Moda consciente foi o nome do desafio que resultou num desfile de uma aluna de cada equipe com o seu look, além da explicação dos itens usados para a elaboração. Criatividade não faltou. Os jurados viram roupas feitas com jornal, sacolas plásticas, caixas de leite, papelão, saco de estopa e de milho, plástico bolha, folhas caídas de plátano e uma série de acessórios que envolveram garrafa pet, lacre de latinha, tampinha de garrafa, CDs, lã e embalagem de ovo. “Que todos possam manter a mente aberta para ações que mantenham a escola limpa”, pediu a aluna Bruna Petry, do Hannemann. “Com lixo podemos fazer looks modernos, estilosos e confortáveis”, resumiu Paula Silva, da  João Carlos Rech. “Se cada um fizer a sua parte, todos podem fazer o meio ambiente, a escola e o município melhores para se viver”, conclamou a estudante Lívia Kinast, da Escola Vera Cruz.


Foto: Carolina Almeida/ Jornal Arauto
Desfile de modas com roupas feitas a partir de material reciclável abusou da  criatividade
Desfile de modas com roupas feitas a partir de material reciclável abusou da criatividade