Trabalho artesanal com conchas agrega renda extra para casal de Venâncio Aires


Por: Portal Arauto
Publicado 14/05/2022 14:00

Cobertura Especial   FESTA NACIONAL DO CHIMARRÃO

Quem visita os pavilhões de artesanato da 16ª Festa Nacional do Chimarrão, a Fenachim, em Venâncio Aires, se depara com diversos produtos na área do artesanato. Para o casal Neuza e Manoel Teixeira, a feira representa um momento de expor a criatividade e fazer uma renda extra.

O casal recicla materiais como garrafas e papelão para criar vasos de flor, baús e castelos e, para deixar os objetos ainda mais bonitos reveste toda parte externa com conchas que são coletadas em um rio da região de Mato Leitão. “Resolvemos trabalhar com artesanato há quatro anos, pois somos ansiosos e pra não tomar remédio, encontramos no artesanato uma maneira de nos distrair e ainda fazer uma renda complementar”, contou Neuza.

Esta é a primeira Fenachim do casal como expositores e eles contam que as vendas estão superando as expectativas. “Por ser um produto diferente o pessoal tá adorando e estamos vendendo muito bem”, pontuou Neuza. O valor da unidade custa em média, R$ 25.

Manoel relembrou que a ideia de trabalhar com conchas surgiu através de uma ida ao rio para coletar pedras para decorar a casa e sua esposa avistou dezenas de conchas na beira do rio e desde então, usam este material para a fabricação dos itens de artesanato. “Participamos mensalmente das feiras de artesanato na praça em Venâncio e já nos preparamos para o festival de balonismo”, frisou Manoel.


Foto: Ricardo Gais/Portal Arauto
Neuza e Manoel Teixeira
Neuza e Manoel Teixeira

Foto: Ricardo Gais/Portal Arauto
Material é revisto com conchas
Material é revisto com conchas

Foto: Ricardo Gais/Portal Arauto
Material usado é reciclável
Material usado é reciclável