Para evitar uso da rede pública, agricultores esperaram as chuvas


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 11/05/2022 06:44
Atualizado 11/05/2022 06:44

Geral   PREPARAÇÃO DA SAFRA

Uma grande preocupação para a Administração Municipal, o risco de desabastecimento hídrico em algumas localidades do Município - devido à preparação dos canteiros de tabaco - está praticamente descartado com as últimas chuvas que ocorrem nesse início do mês de maio.  No entanto, antes mesmo das chuvas ocorrerem, muitos produtores se organizaram para encher os canteiros e não precisarem utilizar água da rede pública ou solicitar o transporte para a Prefeitura.

Bom senso

Em Linha Ferraz, o casal de produtores de tabaco Dirlei e Elisandra Voese aguardaram a previsão do tempo indicar uma semana chuvosa para prepararem os seus canteiros. Nos últimos dois anos, os agricultores haviam solicitado água da Prefeitura durante a preparação. 

No entanto, em 2022, optaram por esperar e utilizaram o tempo a seu favor. “Esse ano tinha a previsão de um volume significativo de chuvas no período de preparação dos canteiros, então decidimos colocar o plástico nos kits e aproveitar a água da chuva, o que deu muito certo. A gente tem aqui cinco canteiros de 12 metros e calculamos uma economia de até 6 mil litros de água com essa decisão”, ressalta o casal, que conclui destacando a importância do cuidado com a água. “Com as estiagens de verão nos últimos anos ficamos com um consumo elevado em relação à capacidade de produção das vertentes. Assim, é importante cada um fazer sua parte, a gente  procura fazer o gerenciamento da propriedade tornando-a mais autossustentável possível”, finalizam os produtores.

Normalização

Conforme o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Diego Halmenschlager, somente na última semana choveu cerca de 150 milímetros na região de Ferraz, principal localidade que corria o risco de ter desabastecimento. “As precipitações recuperaram significativamente as fontes e vertentes da região. Hoje podemos dizer que estamos mais aliviados, pois tivemos um acumulado de mais de 400 milímetros nos últimos 60 dias, fazendo com que as vertentes se recuperassem.  Nos últimos dias, muitos produtores deixaram os canteiros prontos e os conseguiram encher com a chuva”, destacou.

Segundo Halmenschlager, desde o início do ano a Prefeitura realizou cerca de 120 entregas de água para abastecimento animal e canteiros floating, o que representou cerca de 1,14 milhão de litros de água. Ao mesmo tempo, os bombeiros realizaram a entrega de 72 cargas, que contabilizaram cerca de 315 mil litros para uso no interior. Agora, a expectativa do secretário é de que não se precise mais realizar muitas entregas. “Depois das chuvas, ainda não tivemos nenhum pedido. Podemos dizer que após essa chuva, não corremos o risco desabastecimento, devido à recuperação das vertentes, poços, fontes e arroios", pontuou.

Prefeitura revoga decreto em Ferraz

Devido ao risco de desabastecimento, a Prefeitura de Vera Cruz havia decretado no início de março o racionamento de água na localidade de Linha Ferraz.  Conforme o prefeito de Vera Cruz, Gilson Becker, as últimas chuvas colaboraram para a recuperação das fontes, o que fez com que o decreto que proibia alguns tipos de atividades pudesse ser revogado. “A princípio, a situação está normalizada, a não ser que ocorra um consumo excessivo. No entanto, com o período  de abastecimento dos canteiros indo pro final, a tendência é que a situação se normalize”, destacou.

Durante o período em que o decreto esteve em vigor, ficou proibido o uso de água da rede pública, mananciais hídricos e de poços artesianos para atividades como lavagem de veículos automotores, irrigação de jardins, gramados, etc, bem como qualquer outro tipo de uso não prioritário. 

 

 


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Produtores aproveitaram a chuva para encher os canteiros
Produtores aproveitaram a chuva para encher os canteiros