No Dia das Mães, clássico gera expectativa para elas


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 08/05/2022 09:00

Esportes   FORTES EMOÇÕES

Nada no mundo se compara ao amor de mãe. A frase pode até ser clichê, mas será ela que motivará dois atletas de Avenida e Santa Cruz nesse domingo, a partir das 15 horas, no Estádio dos Plátanos, em duelo válido pela 7ª rodada da Divisão de Acesso. Além do clássico Ave-Cruz, o dia 8 de maio será marcado pelas celebrações do Dia das Mães. Seja de perto ou de longe, duas mães em especial já vivem a expectativa pelo confronto, que trará fortes emoções para todos.

Apoio de longe

Experiente atleta da equipe do Avenida, o goleiro Rodrigo Santos Cardozo, de 38 anos, vive a expectativa pelo clássico. Da mesma forma, a mãe Valdineia Santos Cardozo, de 56 anos, revela estar muito ansiosa para ver o filho em campo. Morando em Porto Alegre, a mãe do arqueiro não estará em Santa Cruz do Sul para ver o duelo, mas os pensamentos positivos não deixarão de estar presentes durante a partida. “Infelizmente não o verei pessoalmente no domingo, mas ele sabe que eu sempre estarei aqui na torcida, mesmo que seja a quilômetros de distância. Estou muito ansiosa para esse clássico, acompanho sempre que possível e orgulho é o que não falta ao ver meu filho fazendo o que sempre sonhou. A vitória seria um grande presente sim, mas independente do resultado. para mim ele já é um vitorioso”, afirma orglhosa.

Sobre o confronto, Rodrigo revela que a cidade já vive o clima de decisão. “Hoje (terça-feira) mesmo fui no mercado e um torcedor do Avenida que eu nem conhecia me falou: ‘e aí Rodrigo, como estão para o clássico? Boa sorte, vou estar lá na torcida’. A expectativa é a melhor possível,  Acredito que vai ser um jogo decidido no detalhe, aquele que errar menos e aproveitar as chances sairá vencedor”, destaca.

Em família

Residindo em Santa Cruz do Sul, Isolde Maria Assmann, de 59 anos, irá torcer de perto para o filho Luís Henrique Assmann nesse domingo. Por estar perto de Luís, a mãe conta que irá passar grande parte da data comemorativa com o filho, já que mora na cidade. “Passaremos o domingo juntos. Vou assistir ao clássico e depois, se Deus quiser, vamos comemorar a vitória do Galo e o Dia das Mães com um jantar super especial. O coração já está a mil hoje (terça-feira), nem imagino como estará no domingo. Mas, independente do resultado do jogo, o melhor presente será passar o Dia das Mães juntos”, ressalta Isolde, que brinca ser a vitória do Santa Cruz a cereja do bolo.

Para Luís Henrique, conforme vai se aproximando a data e o horário do clássico, o sentimento de expectativa e adrenalina vão se aflorando.  “A cidade nestas duas semanas vai viver intensamente os clássicos, o grupo está motivado e focado, vai ser um jogo pegado. A equipe vencedora ao final da partida será aquela que errar menos e mantiver o nível de concentração durante os 90 minutos”, conclui ele.

O clássico

O duelo deste domingo marcará o 116º confronto entre os rivais santa-cruzenses Avenida e Santa Cruz. No saldo, a equipe de Santa Cruz tem vantagem em relação ao rival: são 66 vitórias, em 116 clássicos disputados, 22 vitórias do Avenida e 26 empates.  A direção carijó espera um grande público, com isso, antecipou a venda do ingresso para a torcida do Galo. A comercialização estará disponível até as 17h do sábado. A venda do ingresso para a torcida do Avenida será realizada apenas pelo clube Alviverde.


Foto: Arte Jornal Arauto
Clássico irá aflorar as emoções no domingo de Dias das Mães
Clássico irá aflorar as emoções no domingo de Dias das Mães

Foto: Vinicius Molz Schubert / FC Santa Cruz
Isolde com o filho Luís Henrique no estádio
Isolde com o filho Luís Henrique no estádio

Foto: Arquivo Pessoal
Valdineia com o filho Rodrigo Cardozo
Valdineia com o filho Rodrigo Cardozo