MTG emite nota de repúdio sobre projeto de lei que propõe o fim dos rodeios no Estado


Por: Portal Arauto
Publicado 05/05/2022 16:09
Atualizado 05/05/2022 16:15

Geral   POLÊMICA

O Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul (MTG), através de suas redes sociais, nesta quinta-feira (5), repudiou o projeto de lei que propõe o fim dos rodeios no Estado, proposto pelo deputado estadual Rodrigo Maroni (PSDB). Conforme o político, o objetivo da lei é acabar com maus-tratos em um evento onde os animais são humilhados e machucados de todas maneiras possíveis.

Em nota, o MTG disse que atualmente conta com mais de 1,7 mil entidades filiadas, das quais muitas delas são dedicadas exclusivamente à área campeira e que, em seus 56 anos de existência, o MTG e suas entidades filiadas promoveram incontáveis Rodeios, Torneios e Festas Campeiras, todos baseados na Origem da Cultura do Tiro de Laço e nos costumes do Homem do Campo, “prezando sempre pelo bem-estar e pelo respeito aos animais, tendo o cavalo como seu trono e o bovino como parte integrante da cultura, do lazer e da economia do nosso estado”, cita a nota.

A nota, assinada pelo Vice-Presidente Campeiro do MTG/RS, José Nicanor Castilhos de Oliveira, ainda desataca que as práticas de crueldade aos animais citadas pelo deputado, “nunca foram admitidas nos eventos promovidos pelo MTG e por suas entidades filiadas, consistindo a justificativa do parlamentar em um argumento falacioso que só demonstra o desconhecimento da cultura, dos valores e dos ideais do homem do campo”.

Leia mais: Deputado defende o fim dos rodeios no Rio Grande do Sul


Foto: Divulgação
Projeto de Lei é de autoria do deputado estadual Rodrigo Maroni
Projeto de Lei é de autoria do deputado estadual Rodrigo Maroni