Prefeitura cria sistema para conhecer a real dimensão da fome em Santa Cruz


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de comunicação
Publicado 30/04/2022 15:17
Atualizado 30/04/2022 15:22

Geral   TECNOLOGIA

A questão social, uma bandeira historicamente vinculada a todas as gestões que tiveram a participação da agora prefeita Helena Hermany, terá, em breve, um mapeamento com dados e informações que poderão contribuir para direcionar melhor as ações assistenciais no município.

Foi com este objetivo que na noite de quinta-feira (29) representantes de entidades e organizações assistenciais foram convidados a participar de um encontro, o primeiro de um total de quatro etapas,  para debater os serviços de proteção social,  realizado pelo município, e assistenciais, desenvolvido pelas entidades sem vínculo com o poder público.  

O objetivo do encontro foi apresentar o novo sistema informatizado para o cruzamento e compartilhamento de dados, entre prefeitura e as entidades  que aderirem ao programa. “Com o novo sistema, vamos direcionar melhor as ações de proteção social. Teremos informações em tempo real. Saberemos se o cidadão cadastrado no Cras recebeu a cesta básica, de quem recebeu, e se fez ou não a refeição na Cozinha Comunitária”, exemplificou o secretário. 

Com o novo sistema, chamado de  BI (Business Intelligence), será possível captar dados importantes sobre os moradores atendidos nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), nas Cozinhas Comunitárias e nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras). “Com o novo sistema, para acessar qualquer serviço social, o beneficiado terá que passar, obrigatoriamente, pelo Cras. O Cras será o nosso coração e o nosso cérebro”, esclareceu Bello. 

Outra vantagem do novo sistema será o amparo sistemático ao cidadão. “Se a assistência social perceber que o morador não comparecer para sua refeição diária, ele vai receber a visita em sua residência para verificar o que está acontecendo”, afirmou o secretário. 

O compartilhamento de informações entre entidades e prefeitura, possibilitará, ainda, a divulgação semanal das principais necessidades. “Toda segunda-feira, vamos compartilhar as necessidades da semana. Se falta feijão no estoque, vamos compartilhar esta informação para que haja um equilíbrio na arrecadação de alimentos”, destacou Bello, comentando ainda que será potencializado o Banco de Alimentos.  

Em seu pronunciamento, a prefeita Helena Hermany destacou a importância das parcerias para bons resultados na assistência às pessoas.  “A prefeitura sozinha não consegue dar conta de tudo. E a assistência social precisa ser um trabalho organizado. Pessoas como vocês, que também trabalham para ajudar os que mais precisam, fazem toda diferença no nosso município, e é importante que estejamos em sintonia para atender o maior número de pessoas", disse. Na ocasião, o secretário também apresentou números atualizados da assistência social.


 Números

Município possui:

  • 11 Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV); 
  • 5 Cozinhas Comunitárias e 3 pontos de distribuição;
  • 220 mil refeições servidas em 2021;
  • Três Centros de Referência de Assistência Social (Cras Integrar, no Bairro Bom Jesus, Beatriz Jungblut, do Bairro Santa Vitória,  e Central, junto ao Ginásio Poliesportivo);
  • 4 Centros de Convivência de Idosos e Adultos.

Foto: Luiz Fernando Bertuol/Prefeitura de Santa Cruz
Sistema foi apresentado pela Prefeitura
Sistema foi apresentado pela Prefeitura