Fórum discute políticas públicas para pessoas com deficiência e pessoas com altas habilidades


Por: Portal Arauto
Publicado 29/04/2022 17:01
Atualizado 29/04/2022 18:04

Geral   SANTA CRUZ DO SUL

Após dois anos de pandemia, o Fórum Permanente da Política Pública Estadual para Pessoas com Deficiência e Pessoas com Altas Habilidades voltou a sua versão presencial. O evento, em sua 178ª edição, uma promoção da Faders, em parceria com a Prefeitura de Santa Cruz do Sul, Conselho Estadual dos Direitos  das Pessoas com Deficiência e municípios que compõe o Corede Vale do Rio Pardo foi aberto na manhã desta sexta-feira, dia 29, no anfiteatro da Unisc, e contou com um público estimado em 300 pessoas.

A mesa de abertura foi composta pela titular da Coordenadoria de Direitos da Pessoa com Deficiência, Marilu Mourão Pereira, que representou a Secretaria Estadual de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social, pelo diretor presidente da Faders Acessibilidade e Inclusão, Marco Antonio Lang, pela diretora da Sehase Priscila Froemming, que representou a prefeita Helena Hermany no ato, pelo presidente da Câmara de Vereadores Rodrigo Rabuske, pelo representante do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Rede Gaúcha Pró-Autismo, Hugo Enio Brz e pela presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Santa cruz do Sul, Francine Beatriz da Silva. Na plateia gestores, técnicos, representantes da sociedade civil e de entidades dos 23 municípios do Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo. 

A proposta do fórum é articular junto aos municípios as políticas públicas de acessibilidade e inclusão nos diversos segmentos sociais. Na parte da manhã foi apresentado o Diagnóstico Municipal e Regional sobre Acessibilidade e Inclusão do Corede e à tarde serão oferecidas oficinas temáticas. Posterior ao evento os técnicos da Faders seguirão monitorando os municípios, de forma que as políticas para pessoas com deficiência e pessoas com altas habilidades entrem na agenda do poder público.

Durante a cerimônia de abertura Marco Antonio Lang falou da alegria do encontro presencial, da evolução do trabalho co o uso da tecnologia em razão das restrições da pandemia e disse que é necessário não ficar apenas no discurso quando se trata de avanços nas políticas públicas. “Precisamos cobrar ações dos representantes da sociedade e não deixar que as coisas fiquem só no papel. Hoje estamos aqui por aqueles que não têm condições de sair de casa, é por eles que temos que lutar”, disse. Também a presidente do Compede, Francine Beatriz da Silva, instigou as pessoas a participarem de forma mais efetiva das discussões ao dizer que o conselho sozinho tem atuação restrita. “Incluir é a nossa bandeira, precisamos abrir caminhos para que as pessoas tenham acesso à saúde, à educação, ao trabalho. Mas o conselho não funciona sem a participação da sociedade civil e do poder público”, disse.

Representando a prefeita Helena Hermany, a diretora da Secretaria Municipal de Habitação, Desenvolvimento Social e Esporte (Sehase), Priscila Froemming, reconheceu a importância do espaço para troca de experiências entre os municípios, levantamento de sugestões, debate acerca das dificuldades enfrentadas dentro de cada realidade e construção conjunta de novas propostas para pessoas com deficiências e pessoas com altas habilidades em toda a região. “Quando a gente senta para discutir políticas públicas, a gente se coloca no lugar do outro. Fazendo esse diagnóstico também percebemos muitas coisas boas, em Santa Cruz do Sul temos muitos avanços e políticas efetivas de inclusão”, avaliou.


Foto: Luiz Fernando Bertuol/Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Evento ocorreu na Unisc
Evento ocorreu na Unisc

Foto: Luiz Fernando Bertuol/Prefeitura de Santa Cruz do Sul
Evento é uma promoção da Faders, em parceria com a Prefeitura de Santa Cruz do Sul, Conselho Estadual dos Direitos  das Pessoas com Deficiência e municípios que compõe o Corede Vale do Rio Pardo
Evento é uma promoção da Faders, em parceria com a Prefeitura de Santa Cruz do Sul, Conselho Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência e municípios que compõe o Corede Vale do Rio Pardo