Fora de época: entenda como são preparadas as lavouras da Expoagro Afubra


Por: Portal Arauto
Publicado 20/03/2022 08:00

De Olho no Agro   AGRO

A 20º Edição da Expoagro Afubra vai ser realizada na próxima semana, de 23 a 26 de março, após ter, por duas vezes seguidas, a edição cancelada devido a pandemia de Covid-19. Com a proximidade da data, os trabalhos dentro do parque são intensos com a movimentação de operários, máquinas, limpeza e o principal que é o cuidado com as lavouras demonstrativas da feira.

E para quem já visitou o parque fica a pergunta: você sabe como as lavouras ficam com as plantações bonitas mesmo fora de época? A coluna “De Olho no Agro” te explica todo esse processo que envolve diversas pessoas e a preparação das lavouras que ocorre durante o ano todo para ficar tudo pronto na abertura da Expoagro.

Quem recebeu o Grupo Arauto de Comunicação foi o técnico responsável do parque, Claiton Dutra Teixeira, que trabalha na feira há 15 anos. Ele começa dizendo que as plantações que ficam em evidência para os visitantes são plantadas entre novembro e dezembro do ano anterior, para quando chegar o mês de março, as plantações estarem no ponto ideal para demonstração. “O milho a gente começa o plantio no final de novembro para estar em ponto de colheita na feira. O mesmo acontece com a soja, plantada na primeira semana de dezembro para que agora o produtor visualize o grão cheio. Já o tabaco a gente planta no início de janeiro em uma época bem complicada devido ao calor e temos que fazer a irrigação. O arroz também já começa a ser cultivado no final do mês de novembro, para estar em época de colheita na exposição”.

Dos cultivos da terra, também se tem o cuidado com os peixes, que chegam ao parque ainda alevinos com cerca de 4 centímetros no mês de outubro, e no açude do parque são criados e alimentados três vezes ao dia para estarem no ponto de abate durante a feira.

O técnico revelou que o trabalho dentro do parque é praticamente o ano todo, pois termina uma Expoagro e já se começa a pensar na próxima edição. “Somos entre três pessoas para cuidar e preparar o solo. Quando se encerra a feira, limpamos toda a área, realizamos a correção do solo e fazemos o plantio de inverno para preservar o solo até a próxima plantação”, disse e destacou. “Não são apenas os quatro dias que trabalhamos aqui”, brincou.

Uma curiosidade que muitos visitantes têm é: como tudo fica tão bonito até fora de época? Claiton explicou que, para ter os produtos que não são da época bonitos, é um desafio. “Principalmente o tabaco. Plantamos em janeiro, mas fazemos o possível para estar bonito e plantamos tudo a mão, pois assim teremos certeza que vai nascer, até colocamos mais sementes os mudinhas no mesmo local para que cresça mesmo, além de muita irrigação e adubos”.

Assim como o produtor rural enfrenta problemas de estiagem, na feira não é diferente. O técnico disse que por causa do calor algumas sementes não germinaram e foi necessário fazer o replantio. “A gente utiliza a mesma adubação do produtor para não fugir muito da realidade, além de defensivos agrícolas. Em alguns casos como do milho, a cigarrinha do milho comprometeu bastante e tivemos que fazer até três aplicações por semana no milho, senão iria começar a feira e não teria milho”, pontuou.

Quem escolhe o que será plantado?

Todos os produtos como soja, milho, pastagem e hortaliças que ficam expostos na feira são escolhidos pelos próprios expositores, então, a Afubra se responsabiliza com a plantação e cuidados até a Expoagro. “Eu e meus dois colegas de trabalho ficamos responsáveis por cultivar os produtos. Os expositores vêm nos auxiliar mais no final do ano, quando decidem o que querem que seja plantado no lote deles”.

Após o fim da Expoagro, os expositores levam amostras das plantações e o restante é recolhido pela Afubra. “O fumo acaba sendo descartado, porque não tem onde secar”, lembrou Claiton.

Novidades neste ano

A Expoagro Afubra volta a receber os agricultores e demais públicos com muitas novidades a serem apresentadas por parte das empresas expositoras também no que se refere a maquinários e tecnologias do agro. Uma delas será a demonstração de aplicação de produtos por meio de drones. Outra novidade ocorrerá no sábado, 26, último dia da feira, com a exposição de cavalos crioulos e avaliação morfológica dos animais. “O trabalho e chegada das máquinas pesadas será intenso neste fim de semana, para estar tudo pronto até a abertura”.

Sentimento de gratidão

Claiton Teixeira enfatizou que ver o movimento no parque, preparar as lavouras, após a feira ter sido cancelada, é um sentimento de gratidão esperar pelos visitantes. “Aguardamos à todos com uma imensa gratidão e tenho certeza que o público irá gostar do que verá por aqui”, finalizou.

Anote na agenda

A Expoagro Afubra ocorre nos dias 23, 24, 25 e 26 de março, no Parque da Expoagro em Rincão Del Rei, Rio Pardo, às margens da BR-471, quilômetro 161. O parque estará aberto das 8h às 18h.