Ela é referência no Karatê


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 15/01/2022 12:00

Esportes   DESTAQUE

Foi no tatame da academia de karatê Taigã no Seishin, em Vera Cruz, que a jovem vera-cruzense Kethleen Beatriz Gonçalves da Costa, de 16 anos, teve uma de suas maiores realizações dentro da modalidade no fim de 2021: a graduação para a faixa preta dentro da modalidade.

Segundo Kethleen, desde muito jovem o gosto pelo esporte já se mostrava evidente, fato que se tornou realidade após um desfile ocorrido em Vera Cruz. “Mesmo sendo ainda muito nova, sempre gostava de várias brincadeiras que envolvessem lutas e aventuras. Então, durante uma demonstração da academia Taigã No Seishin durante um Desfile de 7 de Setembro, algo me fez despertar ainda mais o interesse sobre o esporte. Foi aí que meus pais resolveram me colocar no karatê, esporte que até hoje pratico e não consigo ficar longe”, destacou.

Superação

No início, como tudo ainda era novo para a vera-cruzense, algumas dificuldades estiveram presentes na vida da pequena lutadora, que aos poucos foi ganhando confiança e melhorando o seu desempenho dentro do tatame. “Desde que comecei, já achava tudo muito interessante e novo. No entanto, logo no início enfrentava dificuldade com o sobrepeso e hiperatividade, o que tive que superar. Mas uma das coisas mais difíceis de enfrentar eram os comentários das pessoas, falando que karatê não era lugar para meninas, era bem complicado”, revelou a lutadora.

Conquistas

Mesmo diante dos comentários negativos, Kethleen não desanimou e seguiu realizando seus treinamentos, crescendo gradativamente no esporte. “Durante os anos na academia, participei de inúmeras competições regionais, estaduais e duas de nível nacional, em que participei do campeonato brasileiro da modalidade. Ao todo, conquistei 16 medalhas de ouro,  5 medalhas de prata e 3 de bronze na minha carreira”, lembra orgulhosa.

No entanto, nenhuma conquista foi mais importante para a lutadora do que a graduação para faixa preta, em que foi necessário muito foco, determinação e empenho para a tão sonhada conquista. “Foi a realização de um sonho, entretanto é inexplicável a sensação de amarrar esta faixa na cintura. Esse ano exigiu muito foco e determinação, mas se não fosse a minha família sonhar junto comigo, eu acredito que não conseguiria chegar na faixa preta”, frisou.

Merecimento

Segundo o instrutor da academia, Eduardo Raupp, desde o início de sua participação nos treinos, ainda aos 8  anos, Kethleen já se mostrava muito dedicada e focada dentro da modalidade. “Ela sempre foi uma das nossas atletas destaque nos campeonatos e nas trocas de faixas. Inclusive, durante os primeiros meses da pandemia, ela ficou treinando na garagem da minha casa, pois o Clube estava fechado. Fico muito feliz com essa conquista dela”, destacou o responsável pela academia.


Foto: Divulgação
Durante o mês de dezembro, Kethleen foi graduada para faixa preta dentro do karatê
Durante o mês de dezembro, Kethleen foi graduada para faixa preta dentro do karatê