Terapeuta Ocupacional Marina Jantsch: dedicação ao trabalho e compaixão ao próximo


Por: Portal Arauto
Publicado 09/01/2022 19:00
Atualizado 09/01/2022 19:56

Feed de Negócios   FEED DE NEGÓCIOS

Pentear os cabelos, escovar os dentes, estimular a atenção e a concentração são alguns dos desafios que a terapeuta Ocupacional, Marina Severo Jantsch, busca auxiliar. Há dois anos na área, a profissional sempre teve presente em sua vida o verbo “cuidar”. Desta forma, dedica-se a trabalhar funções que causam limitações físicas ou psicológicas, que impedem os cidadãos de viver uma vida normal e realizar tarefas.

“Meu desafio é promover o desempenho ocupacional dos pacientes, independente do acometimento e da idade. Funções do dia a dia, como dormir, trabalhar, estudar e até mesmo ir ao mercado. Tarefas que são impedidas em decorrência física, emocional ou cognitiva”, diz a terapeuta Ocupacional, Marina Severo Jantsch.

A trajetória profissional de Marina começou um dia após a sua formatura na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), há dois anos, em uma clínica no município de Encantado, onde atuava com dependentes químicos. Além disso, há um ano, a especialista abriu a Clínica Integrare, no Centro de Venâncio Aires. No local, ela divide espaço com profissionais da Psicologia, da Psicopedagogia e de Consultor em Dependência Química. Entretanto, atua também no município de Taquari, com atendimento voltado para crianças com deficiência.

Conforme Marina, apesar de uma área importante, ainda há falta de terapeutas Ocupacionais na região, tendo em vista a alta demanda de pacientes e a pouca quantidade de profissionais. “Em termos de Vale do Rio Pardo, são poucas pessoas que trabalham com a Terapia Ocupacional. Percebo que é muita procura para poucos atuantes”, destaca Jantsch.


Foto: Arquivo Pessoal
Profissional trabalha promovendo a qualidade de vida dos cidadãos na região
Profissional trabalha promovendo a qualidade de vida dos cidadãos na região