"Investigação complexa e sigilosa", diz delegado sobre assassinato de moradora de Santa Cruz em Progresso


Por: Portal Arauto
Publicado 09/01/2022 08:00
Atualizado 10/01/2022 10:10

Polícia   CRIME

A Polícia Civil de Progresso, no Vale do Taquari, já trabalha com uma linha de investigação para apurar quem foi o mandante e os executores do assassinato de Maria de Fátima Santana Camargo, de 41 anos no último mês. A moradora de Santa Cruz do Sul passava as férias na casa de familiares, quando foi morta a tiros por ao menos dois homens.

Segundo o responsável pelo caso, delegado Humberto Röehrig, trata-se de uma investigação complexa e sigilosa. "Estamos evoluindo na situação. Algumas pessoas já foram ouvidas e diligências foram realizadas. Trocamos também bastante informações com a Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (Draco) e com a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), na tentativa de identificar o mandante e os executores", afirma o delegado.

Outros detalhes da investigação não foram divulgados para não prejudicar o andamento dos trabalhos. Contudo, de acordo com Röehrig, pessoas vão seguir sendo ouvidas ao longo do próximo mês na tentativa de elucidar o crime.

LEIA MAIS: Polícia trabalha para identificar o que motivou o assassinato de moradora de Santa Cruz no Vale do Taquari


Foto: Artur Dullius / Rádio Independente
"Investigação complexa e sigilosa", diz delegado sobre assassinato de moradora de Santa Cruz em Progresso