Dos girassóis às suculentas, novas culturas se destacam no interior


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 06/01/2022 06:49
Atualizado 06/01/2022 07:19

Geral   DIVERSIFICAÇÃO

Com um pouquinho  da Itália em sua propriedade, o casal Jucele Denise Zingler e Cristiano Trindade, morador de Alto Boa Vista, interior de Vale do Sol, já vislumbra um futuro promissor com os bons resultados obtidos no plantio dos mini girassóis vindos direto do continente europeu. 

Beneficiados pelo projeto Flores para Todos, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que visa estimular a produção comercial de flores, o casal ainda conta com o apoio da Emater/RS - ASCAR para orientações técnicas e  análise de resultados. Conforme Jucele, foi através da Emater de Vale do Sol que a família teve conhecimento sobre a iniciativa. “Decidimos plantar para conhecer uma nova cultura. É uma experiência inovadora que resolvemos tentar adaptar à propriedade. A espécie de  girassol que cultivamos é menor e destinada para as floriculturas, fica muito bonito quando utilizada para arranjos de buquês de flores”, destacou. Ao todo, Vale do Sol recebeu do projeto 100 sementes, que foram divididas entre duas produtoras, sendo uma Jucele e a outra Iloni Adiers.

Amor pelas plantas

Cercada pela natureza, a propriedade onde o casal vale-solense reside é repleta de surpresas, incluindo o Mirante Pedra Branca, onde é possível ter uma vista estonteante da região. No entanto, é com as plantas que Jucele encontra o seu lazer e passatempo. “Eu sempre gostei muito de flores, tenho muitas suculentas aqui também. Então, pra mim, foi muito bom poder ter esta experiência nova com os girassóis, por que é uma planta totalmente diferente das que eu tinha trabalhado”, celebrou.

Ainda, a agricultora salientou que a plantação atual está sendo utilizada como experimento, que pode se tornar uma renda extra na propriedade. “Acho que ela pode vir a se tornar uma fonte de renda a mais na propriedade. Já teve gente interessada na nossa produção e estamos estudando o plantio em maior escala para o ano que vem”, salientou a jovem vale-solense.

Emater

Segundo a extensionista Rural da Emater de Vale do Sol, Elaine Skolaude, o Projeto Flores para Todos oferece a oportunidade de  diversificação para propriedades rurais, através da produção de flores como gladíolos, girassol, dália e statice. “No próximo ano poderemos iniciar o plantio para comercialização. Por ter um curto período de produção (cerca de 60 dias) entre a semeadura e o corte, pode ser considerada como uma excelente alternativa para a agricultura familiar”, destacou.

Família investe em um paraíso de cuidado e amor para o cultivo de flores

A menina que seguiu os coelhos encontrou um país de maravilhas. Em Vale do Sol, quem seguir o coelho vai encontrar com a Alice no Paraíso das Flores. 

A propriedade dos jovens agricultores Alice e Luiz Carlos Schiefferdecker, na localidade de Boa Esperança, retrata o cuidado e o amor com que o casal cuida da filha Verônica, da propriedade, das plantações, dos animais (inclusive os coelhos) e das flores, sejam elas do jardim da residência ou da estufa para comercialização. “Gosto de flores desde criança. Quando ia a algum lugar e avistava uma flor diferente, sempre pedia uma mudinha. Em casa minha mãe e minha avó sempre tiveram flores”, lembra Alice.

Com a grande variedade de flores cultivadas na propriedade, Alice recebeu o apoio de amigas para comercializar as mudas. “No início plantei tuias, entretanto não tive sucesso e desisti. Mas a vontade, o sonho de trabalhar com flores como forma de geração de renda sempre persistiu”, comenta.

A família construiu em 2021 uma estufa de 30m² para o cultivo das flores, além das bancadas na área externa da estufa. Na propriedade são cultivadas diversas variedades de suculentas, cactos e para o próximo ano a meta é iniciar o cultivo de bromélias. “Tem que estar preparado com várias espécies, agora estão em alta as suculentas, mas isso é um ciclo, logo outra estará ‘na moda’”, avalia Alice. Além de replicar as mudas na propriedade, o casal adquire novas variedades em empreendimentos dos municípios de Vera Cruz, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Venâncio Aires.

As flores são comercializadas em feiras, lojas agropecuárias, floriculturas em Vale do Sol e também na região, além de pessoas que visitam a propriedade. “Trabalhar com as flores me proporciona uma paz muito grande, mais pelo prazer do que pelo dinheiro.  Na verdade, comecei a vender as flores para poder comprar outras espécies”, destaca. 

 


Foto: Gabriel Fuelber/Jornal Arauto
Em área experimental, casal vale-solense iniciou plantio de girassóis vindos da Itália
Em área experimental, casal vale-solense iniciou plantio de girassóis vindos da Itália

Foto: Carina Venzo Cavalheiro
Casal realiza comercialização de suculentas pela região
Casal realiza comercialização de suculentas pela região