Prefeitura de Santa Cruz estuda possibilidade de municipalizar Escola José Mânica


Por: Portal Arauto
Publicado 24/11/2021 06:36
Atualizado 24/11/2021 06:37

Geral   IMPASSE

As obras da Escola Estadual de Ensino Médio José Mânica foram pauta na sessão da Câmara de Vereadores de Santa Cruz nesta semana. Os investimentos são aguardados desde 2012, quando o prédio principal foi demolido devido às más condições. Como forma de agilizar essas obras, a Prefeitura tem estudado a possibilidade de municipalizar a instituição de ensino. 

A construção, avaliada em R$ 1 milhão, é essencial para o funcionamento da escola, já que o segundo prédio, construído no final dos anos 70, possui rachaduras nas paredes e saliências nos pisos do primeiro e segundo andar. Desde a demolição da estrutura principal, quem não foi realocado para o segundo prédio, estuda em uma sala modular, com paredes de gesso acartonado.

Na tribuna, o vereador e  líder do Governo, Henrique Hermany (PP), destacou que já levou à prefeita Helena Hermany a sugestão de tornar o educandário uma escola municipal: "Quem sabe em vez de insistirmos com o Estado, fazemos uma moção ao Governo do Estado, trazendo o Executivo e lançando essa ideia. É preciso dar uma solução para a comunidade, porque não é possível uma escola dessas, com a história que tem, correr o risco de fechar turmas. Já passou do tempo e nós precisamos de uma solução. Não interessa se a escola é estadual, os alunos são de Santa Cruz do Sul e precisamos fazer alguma coisa".

Conforme o vereador, está sendo encaminhado um requerimento que será assinado por alguns vereadores. Na sessão da próxima semana será convocada uma reunião especial com professores, representantes do Estado e demais pessoas para tratar sobre o tema e dar continuidade ao assunto. 

POSICIONAMENTO DA PREFEITURA

A prefeita Helena Hermany concordou com a sugestão do líder do Governo e disse que o assunto já foi pauta em uma conversa entre o secretário de Educação, João Miguel Wenzel. "Já passou da hora desse assunto ser resolvido. Se o Estado não consegue, somos parceiros para resolver a questão, assim como na Escola Guilherme Simonis. Existem duas alternativas: a municipalização, ou o Estado nos enviar o projeto da reforma e a Prefeitura realizar a obra. Concordo com o vereador Henrique, as crianças são do município de Santa Cruz do Sul, e isso precisa ser resolvido”, afirmou a prefeita. 

O secretário de Educação de Santa Cruz, João Miguel Wenzel, disse que compartilha da mesma opinião sobre a territorialidade: "Todas as crianças são do Município, não importa se de escolas municipais, estaduais ou particulares. Tem de haver uma solução, mas para que todas as arestas sejam resolvidas, é preciso uma participação efetiva do Estado, envolvimento maior de todos”.

A reportagem do Portal Arauto entrou em contato com as secretarias de Obras, Educação e Planejamento do Estado questionando sobre os investimentos e aguarda retorno. 

Carlão estuda levar caso da Escola José Mânica ao Ministério Público

 O vereador Francisco Carlos Smidt, o Carlão (PSDB), usou a tribuna na noite desta segunda-feira (23) para trazer o protesto dos pais da Escola Estadual José Mânica, que no ano que vem não passará mais a ofertar matrículas para o 1º ano do ensino fundamental. Ele disse que avalia a possibilidade de levar o caso da escola ao Ministério Público.

Segundo Carlão, a decisão partiu da 6ª Coordenadoria Regional de Educação, que alegou três motivos para o fechamento desta turma: falta de salas; a de que o Ensino Fundamental é atribuição do município; e o terceiro, é que no ano que vem haverá o novo Ensino Médio. Carlão disse ainda que caso se confirme esta situação, os pais teriam que levar os filhos para a escola Luiz Dourado, para o Colégio Santa Cruz, para o Santa Vitória e o Felipe Jacobs.

 

 


Foto: Arquivo / Portal Arauto
Obras de melhorias no local são aguardadas desde 2012 pela comunidade escolar
Obras de melhorias no local são aguardadas desde 2012 pela comunidade escolar