Consultoria e inovação são apostas para se fixar no mercado


Por: Portal Arauto
Fonte: Jornal Arauto
Publicado 24/11/2021 18:00

Geral   NOVOS NEGÓCIOS

Os conhecimentos para abrir e gerenciar um novo negócio, muitas vezes fogem do alcance de novos empresários, que têm dificuldades de entender como funciona o mercado, o público e planejar cada etapa para alcançar o sucesso desejado. Para os primos Anderson e Tiago Souza, hoje proprietários da De Veras Cervejaria, não foi diferente. Como diferencial, desde os primeiros meses em que encararam o desafio de abrir uma cervejaria em Vera Cruz, eles apostaram na consultoria do Sebrae RS para a estruturação do novo negócio. Dessa forma, de 2018 para cá, muita coisa mudou, o negócio cresceu e se tornou rentável. Mesmo com um produto reconhecido na região, Anderson e Tiago não se acomodaram. Seguiram aprimorando seus conhecimentos, tanto que para colocar em prática um sonho antigo, o de trazer para a Capital das Gincanas um pub com produtos fabricados na própria cervejaria, buscaram novamente a consultoria do Sebrae RS e encontraram no programa Brasil Mais – que inicia um novo ciclo em novembro – o direcionamento que precisavam.  

A iniciativa, que já beneficiou gratuitamente 2.200 empreendedores gaúchos em 2021 e que teve as inscrições encerradas para este novo ciclo no último dia 19, se dá durante quatro meses de acompanhamento especializado, visando o fomento de novas oportunidades para pequenas empresas otimizarem ainda mais seus recursos e impulsionarem os negócios com novas soluções. Ao longo do processo, o objetivo é proporcionar ganhos em faturamento e redução de custos do negócio, com a promoção de melhorias rápidas e de alto impacto – algo que Anderson e Tiago já vêm percebendo desde a inauguração do pub, no bairro Arco-Íris, em agosto deste ano. ‘‘Passamos a ter uma nova visão empreendedora, considerando não só a produção de cerveja, mas agregando valor também a partir do ambiente e das experiências oferecidas aos nossos clientes. A ideia do pub não é ser só mais um lugar para consumir cerveja artesanal, mas conquistar os clientes por ser único, oferecendo uma cerveja que eles só encontram aqui, assim como os pratos”, conta Tiago, ao citar que no cardápio há opções de receitas com pão feito a partir da própria cerveja da De Veras. 

Para tornar esta nova etapa da De Veras possível, Anderson salienta que o processo de estruturação de negócio foi bem trabalho desde o início – quando o pub era apenas uma meta. “Hoje o básico para qualquer pessoa que deseja abrir seu próprio negócio é buscar esta consultoria. Dessa forma, ela vai ter todo o direcionamento para construir seu plano de negócio, traçar seus objetivos, modificar o que é preciso para alcançá-los, conquistar a rentabilidade que deseja e adaptar os sistemas para sua realidade de trabalho”, explica. “Eles abriram nossos olhos para as oportunidades de inovação e hoje conseguimos aproveitar muito bem isso. No pub, por exemplo, oferecemos a degustação dos 10 estilos de cerveja que produzimos, fazendo com que as pessoas conheçam mais sobre o que temos a oferecer, já que naturalmente os estilos tradicionais, como a Pilsen e a Red, acabam ganhando mais destaque em detrimento das outras”, frisa Anderson, ao afirmar que neste processo de mudanças, a De Veras Cervejaria tem conseguido manter serviços tradicionais, como a comercialização de cervejas artesanais para estabelecimentos e eventos. 

Acompanhamento desde a concepção da ideia

Muito antes da estruturação de uma empresa, outra iniciativa do Sebrae RS vem provocando os novos empreendedores a trabalharem seus negócios desde a concepção inicial da ideia. Qual o problema que deseja resolver? Qual é o público-alvo? Qual o modelo de negócio que se vai apostar? Esses são alguns dos questionamentos que nove startups participantes da primeira edição do StartupRS Start, uma parceria realizada junto à Incubadora Tecnológica da Unisc (Itunisc), buscaram responder ao longo dos últimos quatro meses de workshops e consultorias com profissionais especialistas. Após o processo, no último dia 18  elas apresentaram as ideias para uma banca composta por representantes do Ecossistema Local de Inovação de Santa Cruz do Sul, em uma iniciativa chamada de Demoday e, agora, estão aptas a passar para a próxima etapa, quando seguem assessoradas pela incubadora na estruturação de seus negócios.

O coordenador da Itunisc, Rafael Kirst, pondera que as nove empresas participantes se mostraram dispostas a modificar a ideia inicial. “Pensar em um negócio é não estar fixado na ideia inicial, é estar disposto a aprender, a pesquisar e, com base nisso, adaptar essa ideia de forma a melhorar. Quanto mais essas empresas entenderem o mercado, mais condições vão ter de identificar oportunidades de inovação, de entender quais são as dores e propor novas soluções”, enfatiza ele.

Entre os serviços e produtos que são aposta das startups, a área da Saúde despontou em maior número, a exemplo da Baby Care, que desenvolve uma solução na área de softwares e sensores para monitoramento da gravidez, com atenção aos batimentos cardíacos e movimentação do feto, bem como a contração uterina, buscando reduzir os índices de mortalidade. “O programa é importante porque tira a gente da zona de conforto. De início, eu tinha muito medo em divulgar a ideia, achava que outras pessoas iam copiar, que eu teria mais concorrentes por causa disso. Mas o programa me fez entender que precisava engrandecer minha equipe com pessoas que fossem agregar com seus conhecimentos, ideias, tornando o negócio mais forte”, explica a fundadora da startup, Fernanda Gallisa.

A atuação de mais de 20 anos na área da Saúde foi o que contribuiu para que Fernanda despertasse o interesse em desenvolver um produto a fim de atender essa necessidade. “Com essa percepção da realidade, trabalhando em instituições que se viram com recursos escassos e já tendo vivenciado situações em que colegas perderam bebês no fim da gestação, por o feto não se mover ou alguma outra alteração que não foi percebida, decidi apostar nesse produto. Esse já tinha sido meu projeto de mestrado e resolvi transformar em um negócio”, explica ela, que aumentou a equipe e hoje atua junto ao administrador Daniel Henn, do filho Gabriel Gallisa, responsável pelo desenvolvimento tecnológico, e de Vinicius dos Santos, engenheiro clínico.  

Muito além do lucro, Fernanda enfatiza que sua maior recompensa ao apostar na ideia será evitar a mortalidade fetal. “É claro que este produto não vai substituir o acompanhamento médico, mas ele vai complementar esse cuidado sobre o feto. O ramo da Saúde, que está em crescimento, é muito amplo. Trabalha do feto ao idoso, da prevenção ao tratamento e assim por diante. Então existem ainda muitas situações que precisam de atenção e nesse sentido muito já se evoluiu. Um exemplo bacana são os dispositivos de insulina, eles têm auxiliado muito no controle e tratamento da diabetes”, observa, ao citar que o produto que a Baby Care irá trazer ao mercado busca se adaptar a uma crescente na procura das gestantes pelo acompanhamento através de softwares e aplicativos – cada vez mais popular.

Também atenta às necessidades emergentes, a startup CelimApp, que já está num processo mais avançado que as demais empresas participantes do programa, propõe um aplicativo voltado à manutenção veicular e socorro 24 horas. Através do aplicativo, o cliente terá acesso a históricos, notas fiscais, poderá fazer fotos e pagamentos, encontrando uma forma fácil de solicitar os serviços como o socorro – que poderá ser imediato ou agendado através do app.

A ideia, explica Alyne Motta, que atua no marketing e nas vendas da startup, surgiu a partir da lacuna percebida na área de manutenção veicular. “Na hora de uma necessidade, os motoristas têm dificuldades, muitas vezes, em saber para quem ligar e com o aplicativo não será preciso procurar na internet pelo serviço, ou ficar sem uma solução imediata. Trazemos essa facilidade, através de um produto que oferece praticidade e comodidade na hora de procurar serviços como manutenção mecânica, borracharia, troca de óleo, estofaria, manutenção elétrica, ar-condicionado, pintura, chapeação, bateria, entre outros”, esclarece.

Conforme Alyne, a participação no StartupRS Start proporcionou o direcionamento que a empresa precisava. “Muitas vezes se tem uma ideia na cabeça, mas não se sabe por onde começar e o programa dá esse auxílio. Através dos encontros duas vezes na semana, a gente pôde trocar experiências com outras pessoas que estão no mesmo caminho. Recomendamos muito a participação no programa porque é a porta de entrada para esse universo. Sabemos que estamos muito no começo ainda e que temos muito a explorar”, diz Alyne.

O CelimApp já está disponível para download em android no Google Play. Agora, a startup que também é encabeçada por Marino Lopes, como idealizador e gestor, e tem Marco Lima e Julio Frantz como desenvolvedores, busca prestadores de serviços parceiros. Os interessados, explica Alyne, podem entrar em contato através do telefone/WhatsAPP (51) 99724-2535. Nas redes sociais, a empresa pode ser encontrada no Instagram e no Facebook.

 


Foto: Jornal Arauto / Taliana Hickmann
Anderson e Tiago realizaram o sonho de inaugurar um pub em Vera Cruz
Anderson e Tiago realizaram o sonho de inaugurar um pub em Vera Cruz