FCDL projeta aumento de até 40% nas vendas de fim de ano no comércio do RS


Por: Portal Arauto
Fonte: Assessoria de Imprensa
Publicado 23/11/2021 07:00

Geral   ECONOMIA

O final do ano sempre apresentou perspectivas positivas de crescimento das vendas varejistas em todo o país. O Natal e o pagamento do 13º salário para pessoas com vínculo trabalhista são fatores que contribuem para descortinar um cenário mais animador aos lojistas. Em 2021, com o rápido avanço da imunização da população contra a Covid-19 e a maior circulação de consumidores, é possível esperar uma grande procura pelos bens de consumo. A projeção é da Federação das Câmaras de Dirigente Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS). "O dinheiro extra que os trabalhadores vão receber pode ajudá-los tanto no pagamento de dívidas, o que permite a eles regularizar sua situação de crédito, quanto investirem na aquisição de produtos em datas como a Black Friday e o Natal. Isso, sem dúvida, traz um alento para o comércio, tão prejudicado ao longo dos últimos meses", avalia o presidente da Federação, Vitor Augusto Koch.

De acordo com estimativa do Ministério do Trabalho e Previdência, mais de 61 milhões de pessoas com vínculo trabalhista, em todo o país, irão receber o 13º salário neste final de ano. Isso deve injetar cerca de R$ 153 bilhões na economia brasileira. No Rio Grande do Sul, cerca de 4 milhões de pessoas devem receber o 13º salário, o que representa um acréscimo de mais de R$ 10 bilhões na economia gaúcha. Importante lembrar que os aposentados e pensionistas do INSS não estão inclusos nestes indicadores por já terem recebido o salário extra na metade deste ano.

A soma desses fatores e mais a alta dos preços e a demanda reprimida de consumo levam a FCDL-RS a projetar um aumento de até 40% no faturamento das vendas neste final de ano na comparação com o mesmo período de 2020. O aumento real em volume de vendas poderá atingir índice superior aos 5% em comparação com o último ano. "Mais dinheiro na praça representa mercado mais aquecido e movimento maior para o comércio, o que amplia as chances de termos um expressivo crescimento das vendas. Apesar de muitas pessoas que recebem o 13º salário usarem parte do dinheiro para quitar dívidas, o que é importantíssimo na medida em que ajuda a regularizar a situação de crédito do consumidor, há uma parcela significativa dos recursos que se destinam ao consumo", ressalta Vitor Augusto Koch.

O presidente da FCDL-RS observa que a expectativa dos lojistas cresce também em função da demanda que ficou reprimida por muito tempo desde março de 2020. Segundo ele, as pessoas ficaram um longo período sem consumidor itens de uso diário, como roupas, perfumes e maquiagens, por exemplo. Com a retomada do trabalho presencial pela maioria da população, esses artigos devem ter muita procura. "Como ajuda a girar a economia neste período, o 13º salário se tornou fundamental para incrementar as vendas do comércio.  Então, mais uma vez os colegas lojistas precisam estar preparados e focados para vender, ofertando qualidade no atendimento e produtos com preços adequados ao orçamento das famílias gaúchas. Além disso, é bom estarem cientes de que boa parte dos consumidores deverá optar por fazer compras à vista ou utilizando o crediário próprio das lojas", conclui Vitor Augusto Koch.


Foto: Arquivo/Portal Arauto
Pagamento do 13º salário movimenta o comércio e anima lojistas gaúchos neste final de ano
Pagamento do 13º salário movimenta o comércio e anima lojistas gaúchos neste final de ano