Prévias do PSDB: instabilidade em aplicativo suspende votação de candidato tucano à Presidência


Por: Portal Arauto
Fonte: G1
Publicado 21/11/2021 20:05
Atualizado 21/11/2021 20:11

Política   DIFICULDADE

O PSDB informou neste domingo (21) que o processo de votação das prévias que vão definir o candidato do partido à Presidência da República "encontra-se pausado" devido a um problema de instabilidade no aplicativo de votação.

De acordo com o site G1, disputam as prévias tucanas para as eleições presidenciais de 2022 o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; e o governador de São Paulo, João Doria.

A votação teve início às 7h deste domingo (21) e estava prevista para acabar às 15h. No entanto, durante a manhã, devido a problemas na plataforma, a sigla chegou a prolongar o pleito até as 18h.

Em nota, o partido disse que o aplicativo "não comportou a demanda dos votantes das prévias", que os votos registrados neste domingo estão preservados e que a data de retomada da votação ainda será definida (veja abaixo a íntegra da nota).

"O PSDB definirá nova data para reabertura do processo de votação para que todos os filiados que não puderam votar neste domingo possam, com tranquilidade e segurança, registrar o seu voto e concluir a escolha do nosso candidato às eleições presidenciais de 2022", diz o documento.

Instabilidade no aplicativo

Ao todo, 44.700 pessoas se cadastraram para votar nas prévias do PSDB. O partido previa que 700 mandatários votassem presencialmente, em urnas instaladas em um centro de convenções em Brasília, e que o restante recorresse ao aplicativo.

No entanto, os usuários reclamaram de falhas na plataforma. Entre os problemas identificados, foram relatados erros no momento em que tentavam fazer o reconhecimento facial.

O aplicativo de votação foi desenvolvido pela Fundação de Apoio à Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A plataforma exige dupla verificação para a validação do votante, com identificação facial e validação por código enviado por SMS para o celular do filiado.

Em nota divulgada no início da tarde deste domingo, o presidente estadual de São Paulo do PSDB, Marco Vinholi, afirmou que a plataforma de votações apresentou instabilidade e que o diretório tucano do estado "requereu providências" a fim de que não houvesse "prejuízo enorme para o filiado exercer o seu direito ao voto".

Depois, também durante a tarde deste domingo, o diretório estadual do PSDB no Rio Grande do Sul divulgou uma nota qual informou ter pedido à Executiva Nacional da legenda uma reunião para avaliar "as condições e a evolução da votação" e decidir "as providências a serem adotadas para garantir a legitimidade do processo eleitoral".

Informações do G1***