Para carimbar passaporte à elite, Avenida acerta detalhes


Por: Portal Arauto
Publicado 13/11/2021 10:00

Esportes   ÚLTIMOS AJUSTES

180 minutos podem parecer pouco para quem vê de fora, mas para quem está dentro de campo este tempo demora a passar. A vitória no placar agregado dos dois jogos, de 90 minutos cada, é o que precisa o Avenida para retornar à elite do Gauchão em 2022. Com a Divisão de Acesso interrompida em 2020 por conta da pandemia, o Periquito teve também que adiar o sonho de volta à primeira divisão. E disso, o alviverde entende.

Nas últimas 10 edições do campeonato foram três acessos, em 2011, quando foi campeão; e 2014 e 2017, quando subiu como vice-campeão. Ainda, em 2012, 2015, 2018 e 2019 o Periquito disputou a primeira divisão, ou seja, apenas em 2013 e 2016 o Avenida teve que ficar pelo segundo ano seguido na Série A2.

O adversário do Avenida na semifinal é o Guarany de Bagé. O retrospecto recente do confronto é equilibrado. Ao todo foram seis confrontos, dos quais dois foram vencidos pelo Avenida, dois pelo Guarany e dois terminaram empatados. Na primeira fase da Divisão de Acesso deste ano, as duas equipes se enfrentaram duas vezes. Uma em Bagé, partida que terminou empatada em 1 a 1; e outra em Santa Cruz do Sul, onde o Guarany fez 1 a 0. “É uma equipe tradicional e tivemos a oportunidade de enfrentá-los duas vezes. Dentro de casa fomos derrotados, mas era uma fase classificatória, era o momento que podíamos ter essa derrota. Eles têm todo o mérito por ter chegado até aqui. Esse jogo é um jogo diferente, no qual temos que demonstrar dentro de campo a capacidade e aquilo que foi treinado, para nos equiparar com o adversário e podermos sair com a vitória”, explicou o presidente do Clube, Jair Eich.

Quando o assunto é grupo de jogadores, fica claro que  conhecer a equipe adversária é uma das armas dos dois times. Quatro jogadores do grupo do alvirrubro já vestiram a camisa verde e branca: Diego Torres, que passou pelo Avenida em 2018, Marquinho, em 2020, além de Welder e Maurício, que estiveram no plantel de 2018 e 2019, quando o Nida disputou, inclusive, a Copa do Brasil. O mesmo acontece do outro lado, no Avenida: Carlinhos e Rodrigo Mamá, em 2017; e Fernandinho já estiveram por Bagé.

Para o presidente, o momento é de concentração e de lembrar da trajetória. “Ficamos felizes por ter alcançado a condição de semifinalistas e de estar disputando a vaga na elite do futebol gaúcho. A gente acredita e tem certeza que o grupo está bem preparado e confia nessa classificação, respeitando sempre os adversários. Nos 180 minutos contra o Veranópolis, dentro de campo, o Avenida mostrou superioridade. Essa superioridade eu gostaria que a nossa equipe demonstrasse novamente dentro de campo para merecer, antes de mais nada, a condição de finalista”, frisa.

O presidente também destacou o anímico do grupo, que segundo ele, é muito importante para avançar de fase. “Desde a contratação na comissão técnica e do grupo de jogadores ficou muito claro que o objetivo da equipe era subir. Desde a fase classificatória sabíamos do trabalho que estava sendo feito e a capacidade desta equipe. O grupo está muito bem, sabedor da qualidade que tem. Até o momento estamos muito felizes com a disposição do grupo e temos certeza que com o apoio do torcedor vamos conseguir passar de fase”, comentou Eich, que também convocou o torcedor. “Agora é o momento que o torcedor precisa fazer a parte dele. Precisa estar presente e apoiar a equipe até o final. Esta é a primeira etapa de um jogo de 180 minutos. Com o apoio do torcedor esta missão se torna mais fácil, quem sabe até com um placar que possa levar uma certa tranquilidade para o jogo de volta”, afirmou.

O jogo primeiro jogo da semifinal, contra o Guarany, ocorre no Estádio dos Eucaliptos, em Santa Cruz, no sábado, dia 13, às 16h30min. Os ingressos antecipados estão à venda na Secretaria do Clube, na Ulfer e na loja Show dos Esportes. O jogo de volta deve ser realizado no dia 21, em Bagé.


Foto: Pâmela Lopes/Divulgação/EC Avenida
Após confusão e decisão na Justiça, Periquito tem 180 minutos para confirmar a vaga no Gauchão de 2022
Após confusão e decisão na Justiça, Periquito tem 180 minutos para confirmar a vaga no Gauchão de 2022